Destaque »

AAL comemora 53 anos e escritora Wilma Cunha recebe Comenda Literária

19 de Maio de 2018 – 0:36 |

A noite da última terça-feira, dia 15 de maio de 2018, foi de comemoração  e homenagem, para os membros da  AAL – Academia Araxaense …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Diversos

Acusado de estuprar filho e três crianças é preso em Araxá

Acusado de Estrupar pagina 07

Acusado

No final da tarde da última quarta-feira, dia 8 de junho de 2016, a Polícia Civil de Araxá apresentou à imprensa local um homem de 39 anos que é acusado pelo próprio filho, um adolescente de 16 anos, que também está apreendido, de estuprá-lo e de cometer o mesmo crime contra outras três crianças (uma menina e dois meninos) de idades entre 4 e 6 anos. De acordo com a Polícia, foi o adolescente o primeiro a ser detido no domingo passado, dia 5 de junho, numa casa no bairro Salomão Drummond, após ser denunciado pela avó de uma das crianças (um menino de seis anos), que teria contado os abusos por parte do jovem que é primo da vítima. O adolescente confessou o crime à Polícia Militar e, a partir daí, ele foi encaminhado para o Centro de Reeducação do Adolescente, e o  Ministério Público já entrou com representação na Justiça para que ele cumpra medida socioeducativa. A Polícia, então chegou ao motorista  Romero José Jorge, de 39 anos, pai do menor apreendido, porque o próprio adolescente revelou, em depoimento, que também era abusado pelo pai até os 14 anos de idade e que também sabia do crime praticado pelo motorista contra outras crianças.

Delegada Paula Lobo

Delegada Paula Lobo

Em entrevista ao JORNAL INTERAÇÃO, a  delegada Paula Lobo Rios Dib, responsável pelo caso afirmou: “O motorista é suspeito, ainda, de cometer pelo menos outros três estupros contra menores: dois meninos e duas meninas, ao que foi apurado, e faziam parte do seu convívio social”. A delegada ainda disse que “Romero José Jorge, 39 anos, conhecido como Dunga, está preso temporariamente e será indiciado por estupro de vulnerável”.  O acusado  nega todas as acusações.