Destaque »

Fiscais da Vigilância Sanitária de 8 cidades participam de oficinas em Araxá

21 de maio de 2019 – 16:42 |

Os profissionais que trabalham com fiscalização no setor de Vigilância Sanitária na Microrregião do Planalto de Araxá se reuniram no último final dee smeana.  Nos encontros as equipes participaram de oficinas onde …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Leicester conquista inédito título inglês

117401_697x437_crop_5727d48d61b1cO conto de fadas teve um final feliz. Aos 132 anos, o Leicester City surpreendeu alguns dos clubes mais ricos do mundo para faturar o título do Campeonato Inglês. A festa foi assistindo pela televisão ao empate por 2 a 2 no clássico entre Chelsea e Tottenham, na tarde da última  segunda-feira, em Stanford Bridge. O Tottenham precisava da vitória para evitar a festa antecipada do pequeno que encantou o mundo na temporada. O clássico londrino foi quente o tempo todo e contou com várias discussões e jogadas ríspidas, a ponto de metade do time do Tottenham ter recebido cartão amarelo. Ainda sonhando com o título, o Tottenham abriu 2 a 0 no primeiro tempo e acabou levando o empate no fim. Cahill marcou aos 13 do segundo tempo e Hazard, num golaço, deu o título de bandeja para o Leicester. A festa poderia ter ocorrido no domingo, quando o Leicester visitou o Manchester United em Old Trafford. Destemido, como foi durante todo o campeonato, o Leicester jogou de igual para igual com o gigante inglês e, se não conseguiu a vitória, ao menos comemorou o empate em 1 a 1. Nesta segunda-feira, só restava ao Tottenham ganhar. O empate deixou o time londrino com 70 pontos, contra 77 do campeão Leicester. Como só faltam duas rodadas para o fim da competição, não há mais como o time do norte da Inglaterra ser ultrapassado. Sábado, fará a festa contra o Everton, em casa. O título é o primeiro do Leicester na elite do futebol inglês. O clube, um dos mais antigos da Grã-Bretanha, sempre viveu na gangorra entre a primeira e a segunda divisões, ainda que tenha ganho a Copa da Liga em 1963-64, em 1996-97 e em 1999-2000. Na temporada 2003-04, foi rebaixado para passar uma década inteira longe da elite. O acesso quase veio em 2013, quando a equipe levou uma das mais épicas viradas da história do futebol, para o Watford, com direito a pênalti defendido nos acréscimos e gol no contra-ataque seguinte. O retorno para a Premier League aconteceu só em 2014, com o título da segunda divisão – chamada “Championship”. No ano passado, o time quase caiu, fechando o Campeonato Inglês no 14.º lugar. Nesta temporada, sob o comando do pouco cotado Cláudio Ranieri, a ideia era fugir do rebaixamento. Se no fim do primeiro turno a liderança parecia coisa de ocasião, um conto de fadas que logo seria confrontado com a realidade, ao longo do segundo turno o Leicester foi se consolidando como melhor time do campeonato. Entre fevereiro e abril, foram cinco vitórias seguidas por 1 a 0. Mesmo quando não dava espetáculo, conseguia fugir da derrota. Foram só três revezes ao longo de 36 rodadas até aqui. O Tottenham também perdeu pouco (só quatro), mas vai ter que ficar mais um ano na fila. Nesta segunda, abriu o placar num belo gol de Harry leicester-city-getty-images-foxes-715Kane, driblando o goleiro para fazer seu 25.º gol no campeonato, abrindo folga na tábua de artilheiros. O segundo gol, do coreano Heung-Min Son, nasceu de uma falha na saída de bola do Chelsea. Parecia que o sonho seria adiado por um final de semana. Na segunda etapa, porém, Cahill aproveitou a sobra depois de uma cobrança de escanteio, e deixou tudo igual. Aos 37, Diego Costa carregou a bola pelo meio e abriu para o chute preciso de Hazard no ângulo esquerdo. Festa do belga e também da imensa torcida que o Leicester atraiu com seu conto de fadas.