Destaque »

CBMM amplia área de atuação e anuncia criação do Centro de Matéria Prima para Turbinas de Avião em Araxá

14 de dezembro de 2018 – 11:13 |

A direção da empresa CBMM, realizou na noite da última terça-feira, dia 11 de dezembro, no ‘Clara Rosa Eventos’,  a tradicional reunião de confraternização com profissionais e diretores de organismos de imprensa da cidade de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Leicester conquista inédito título inglês

117401_697x437_crop_5727d48d61b1cO conto de fadas teve um final feliz. Aos 132 anos, o Leicester City surpreendeu alguns dos clubes mais ricos do mundo para faturar o título do Campeonato Inglês. A festa foi assistindo pela televisão ao empate por 2 a 2 no clássico entre Chelsea e Tottenham, na tarde da última  segunda-feira, em Stanford Bridge. O Tottenham precisava da vitória para evitar a festa antecipada do pequeno que encantou o mundo na temporada. O clássico londrino foi quente o tempo todo e contou com várias discussões e jogadas ríspidas, a ponto de metade do time do Tottenham ter recebido cartão amarelo. Ainda sonhando com o título, o Tottenham abriu 2 a 0 no primeiro tempo e acabou levando o empate no fim. Cahill marcou aos 13 do segundo tempo e Hazard, num golaço, deu o título de bandeja para o Leicester. A festa poderia ter ocorrido no domingo, quando o Leicester visitou o Manchester United em Old Trafford. Destemido, como foi durante todo o campeonato, o Leicester jogou de igual para igual com o gigante inglês e, se não conseguiu a vitória, ao menos comemorou o empate em 1 a 1. Nesta segunda-feira, só restava ao Tottenham ganhar. O empate deixou o time londrino com 70 pontos, contra 77 do campeão Leicester. Como só faltam duas rodadas para o fim da competição, não há mais como o time do norte da Inglaterra ser ultrapassado. Sábado, fará a festa contra o Everton, em casa. O título é o primeiro do Leicester na elite do futebol inglês. O clube, um dos mais antigos da Grã-Bretanha, sempre viveu na gangorra entre a primeira e a segunda divisões, ainda que tenha ganho a Copa da Liga em 1963-64, em 1996-97 e em 1999-2000. Na temporada 2003-04, foi rebaixado para passar uma década inteira longe da elite. O acesso quase veio em 2013, quando a equipe levou uma das mais épicas viradas da história do futebol, para o Watford, com direito a pênalti defendido nos acréscimos e gol no contra-ataque seguinte. O retorno para a Premier League aconteceu só em 2014, com o título da segunda divisão – chamada “Championship”. No ano passado, o time quase caiu, fechando o Campeonato Inglês no 14.º lugar. Nesta temporada, sob o comando do pouco cotado Cláudio Ranieri, a ideia era fugir do rebaixamento. Se no fim do primeiro turno a liderança parecia coisa de ocasião, um conto de fadas que logo seria confrontado com a realidade, ao longo do segundo turno o Leicester foi se consolidando como melhor time do campeonato. Entre fevereiro e abril, foram cinco vitórias seguidas por 1 a 0. Mesmo quando não dava espetáculo, conseguia fugir da derrota. Foram só três revezes ao longo de 36 rodadas até aqui. O Tottenham também perdeu pouco (só quatro), mas vai ter que ficar mais um ano na fila. Nesta segunda, abriu o placar num belo gol de Harry leicester-city-getty-images-foxes-715Kane, driblando o goleiro para fazer seu 25.º gol no campeonato, abrindo folga na tábua de artilheiros. O segundo gol, do coreano Heung-Min Son, nasceu de uma falha na saída de bola do Chelsea. Parecia que o sonho seria adiado por um final de semana. Na segunda etapa, porém, Cahill aproveitou a sobra depois de uma cobrança de escanteio, e deixou tudo igual. Aos 37, Diego Costa carregou a bola pelo meio e abriu para o chute preciso de Hazard no ângulo esquerdo. Festa do belga e também da imensa torcida que o Leicester atraiu com seu conto de fadas.