Destaque »

Comandante da Capitania Fluvial de Minas Gerais visita Araxá

20 de fevereiro de 2020 – 19:24 |

A Capitania Fluvial de Minas Gerais, com sede em Belo Horizonte desde dezembro de 2018, está ampliando sua área de atuação e deve instalar unidades no Triângulo Mineiro e região do Rio Paranaíba. No …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Turismo

Waguinho Garçom será o primeiro araxaense a carregar a tocha olímpica

3333O espírito olímpico que toma conta de todo Brasil com a chegada no País do ‘ fogo olímpico’ esta semana também está contagiando a cidade de Araxá que na manhã do próximo domingo vai receber a Tocha Olímpica durante um período de uma hora. E essa empolgação também é motivo de alegria e entusiasmo principalmente para aquelas pessoas que foram escolhidas a dedo para carregar a Tocha Olímpica em revezamento pelas principais ruas e avenidas da cidade.  Dos araxaenses selecionados para esse revezamento, um deles conversou com exclusividade com a reportagem do JORNAL INTERAÇÃO e falou da alegria e emoção de fazer parte desse momento único. Trata-se do atleta e maratonista araxaense, o garçom Wagner  Carlos Martins   ( Waguinho Garçom), que revelou que;   “ a gente está com uma emoção muito grande, porque esse será um momento em nossa vida que todo mundo sonha ou ser  um atleta olímpico, ou um atleta de Seleção Brasileira e agora chegou o meu momento.  Como eu não tive a oportunidade  de ser um atleta olímpico e vou ter a oportunidade de carregar carrega a tocha, de representar a minha cidade de Araxá.”  Ele conta que foi escolhido porque seu filho fez sua inscrição no site oficial dos jogos e contou a história dele. “ E pela minha numeração e o meu percurso eu vou ser o primeiro araxaense a empunhar e carregar a tocha olímpica. Meu percurso será descendo a avenida Amazonas, eu serei o número 21, pois a tocha sairá da cidade de Uberaba com o número 20.” Finalizando,  Waguinho que corre mais de 30 anos e sempre trajado de garçom, disse que, “ eu tenho 71 anos e certamente esta será a maior emoção de toda minha vida de atleta.”