Destaque »

CBMM faz aposta alta em carros elétricos

24 de janeiro de 2020 – 17:02 |

Consolidada como líder global na produção e fornecimento de produtos do nióbio, principalmente à indústria do aço, a brasileira Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) centra esforços, e investimentos, em …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Notícias

Anastasia pede em relatório que seja instaurado processo de impeachment contra Dilma

índiceO relator da comissão especial do impeachment no Senado, Antonio Anastasia (PSDB-MG), leu na tarde da última  quarta-feira (4) o relatório que recomenda a abertura do processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff. Se na próxima semana o plenário concordar com o relator e aprovar o parecer, Dilma será afastada por até 180 dias e o vice-presidente Michel Temer assumirá. Os integrantes da comissão debateram o relatório ontem (nesta quinta, dia 5) e votarão hoje ( sexta-feira) dia 6 no período da noite. Se a comissão aprovar, o parecer será submetido à votação pelo plenário, provavelmente na próxima quarta-feira (11). Caso o plenário aprove, durante o afastamento temporário de Dilma os senadores decidirão se a presidente deve ser afastada em definitivo. “Em face do exposto, a denúncia apresenta os requisitos formais exigidos pela legislação de vigência, especialmente pela Constituição Federal, para o seu recebimento. O voto é pela admissibilidade da denúncia, com a consequente instauração do processo de impeachment, a abertura de prazo para a denunciada responder à acusação e o início da fase instrutória, em atendimento ao disposto no art. 49 da Lei no 1.079, de 1950”, diz o texto escrito por Anastasia. Em um documento de 126 páginas, Anastasia rebate as críticas da base governista de que o processo representa um “golpe”. Ele argumenta que não são cabíveis essas “insistentes e irresponsáveis alegações”.