Destaque »

Assinado o protocolo de intenções para instalação da fábrica da McCain em Araxá

16 de agosto de 2019 – 17:03 |

A assinatura do protocolo de intenções para a instalação da empresa McCain do Brasil Alimentos no município de Araxá, aconteceu na última sexta-feira, 9 de agosto, no Teatro …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Diversos

Sessão da Câmara: Romário do Picolé faz requerimento junto ao Tribunal de Justiça de Minas sobre denúncias contra o prefeito Aracely de Paula

romario 26042016Realizada na tarde da última terça-feira, dia 26 de abril de 2016, mais uma sessão ordinária da Câmara Municipal de Araxá. Uma reunião bastante agitada, que teve a participação de seis vereadores na tribuna, manifestação de populares cobrando a cassação dos mandatos dos vereadores afastados pela Justiça e também um discurso duro do vereador Romário do Picolé, do PT do B que, por meio de um requerimento, solicita ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais –TJMG  informações a respeito da análise da participação do prefeito Aracely de Paula no caso do esquema de compra e venda de apoio político na eleição da presidência da Câmara Municipal de Araxá. Romário Gerson Galdino, que é do mesmo partido do deputado estadual Bosco, esclarece e justifica seu pedido se referindo aos áudios interceptados via telefone pela Polícia Civil de Araxá e que foram  divulgados nas redes sociais: “Os áudios que falam de pão e pau e de entrar no circuito, que  são de conhecimento de todos. No meu entendimento, existem, sim, indícios da participação do prefeito Aracely de Paula no processo de eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Araxá. Mas isso se trata da  leitura de uma pessoa leiga”, argumenta o vereador. Ele também afirma: “Por isso eu quero saber quais são as considerações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais sobre o assunto. É uma preocupação minha saber o que realmente aconteceu, saber o que está sendo analisado. Os áudios são, no mínimo, estranhos. O que sabemos é que a Polícia Civil encaminhou uma orientação ao Ministério Público sobre a participação do prefeito Aracely de Paula no caso, e que o promotor reuniao ord 26042016encaminhou ao Tribunal de Justiça. Essa é a informação que tenho até o momento”, complementou. O documento de autoria de Romário do Picolé também foi assinado pelos vereadores Mauro Chaves (PMDB), Farley de Aquino (DEM), Onilda Soares (PT), Valéria Sena (PT do B) e Pezão (PRP). Também discursaram na tribuna sobre outros temas os vereadores Farley, do DEM, Garrado, do PR, Néia, do PDT, Onilda, do PT e Pezão, do PRB.  No final, foi aprovado apenas um projeto de lei:  051/16: Dispõe sobre denominação de Via Pública e dá outras providências – Avenida Adalardo Rios, a Avenida Um do Loteamento Condomínio Villagio II.