Destaque »

CBMM amplia área de atuação e anuncia criação do Centro de Matéria Prima para Turbinas de Avião em Araxá

14 de dezembro de 2018 – 11:13 |

A direção da empresa CBMM, realizou na noite da última terça-feira, dia 11 de dezembro, no ‘Clara Rosa Eventos’,  a tradicional reunião de confraternização com profissionais e diretores de organismos de imprensa da cidade de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Espalhados pelo mundo: brasileiros se preparam para o Rio 2016 no exterior

carrossel--atletas-brasileiros-no-exteriorAs Olimpíadas de 2016 serão realizadas no Rio de Janeiro, mas muitos atletas das seleções brasileiras se preparam para os Jogos no exterior. Estados Unidos, Hungria, Romênia, Áustria, Polônia, Dinamarca, Canadá, China, Coreia do Sul e África do Sul são apenas alguns dos países onde os brasileiros estão morando, faltando menos de cinco meses para a maior competição poliesportiva do planeta. Nos esportes coletivos, é quase uma obrigação jogar em clubes no exterior. No handebol feminino, 13 das 16 atletas convocadas para um torneio amistoso na Noruega nesta semana, jogam fora do país. No polo aquático, o pedido virou ordem: quem quiser disputar as Olimpíadas, terá que estar em clubes europeus. No futebol feminino, a China foi buscar cinco jogadoras da seleção. Nos esportes individuais, algumas das principais estrelas optaram por morar fora do país. O caso mais emblemático é o de Cesar Cielo, que ainda está atrás da vaga olímpica, e voltou, em janeiro, a viver nos Estados Unidos. No atletismo, Thiago Braz, uma das únicas esperanças de medalha do Brasil, trocou recentemente seu país natal pela Itália. A equipe olímpica está longe de estar fechada, mas a tendência é que mais de oitenta atletas que irão representar o país nos Jogos do Rio de Janeiro não tenham sua residência oficial no Brasil.