Destaque »

Primeiro jogo da final do Ruralão termina empatado

20 de agosto de 2019 – 11:18 |

Domingo, 18 de agosto, foi dia do primeiro jogo da final do Campeonato Ruralão 2019, promovido pela Secretaria de Esportes, para Chácara Dona Adélia x Fazenda Máfia. O …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Diversos

Bugatti Chiron, sucessor do Veyron, é revelado, e custará US$ 2,6 milhões

bugatti-chiron_a1h0RYeA Bugatti revelou as primeiras fotos do Chiron, o sucessor do Veyron, considerado o mais rápido do mundo. Ele terá 1.478 cavalos, cerca de 500 cv a mais do que o antecessor, quando lançado, em 2005. A supermáquina estreia nesta terça-feira (1º), no Salão de Genebra, e terá a produção limitada em 500 unidades, por US$ 2,6 milhões cada (o equivalente a R$ 10,3 milhões, de acordo com a cotação da última sexta, 26). A Bugatti diz que 150 delas já estão reservadas. ainda em novembro passado, quando revelou o nome do carro, a marca havia dito que tinha 100 compradores, que apenas viram o modelo e nem tinham tido a oportunidade de dirigi-lo. O nome é uma homenagem a Louis Chiron, que correu pela Bugatti nas décadas de 20 e 30 e foi o piloto de maior sucesso com a marca. Tanta potência é obtida com um robusto motor de 8 litros, com 16 cilindros dispostos em forma de um W (4 fileiras de 4 cilindros) combinado com uma transmissão automatizada de dupla embreagem com 7 velocidades. O torque máximo é de 163,14 kgfm a 2.000 rotações por minuto, segundo a montadora que faz parte do grupo Volkswagen. A velocidade máxima é de 420 km/h (limitada eletronicamente) e a aceleração de 0 a 100 km/h é estimada em 2,5 segundos. O carro também é cerca de 150 kg mais pesado que o Veyron, com cerca de 1,9 kg, equivalentes ao peso seco, isto é, com o tanque de 98 litros de gasolina vazio. Ele é 7 centímetros mais comprido, 5 cm mais alto e 3,8 cm mais largo; na distância entre eixos, é apenas 1 milímetro maior. A altura em relação ao solo pode variar de acordo com o modo da suspensão escolhido: são 5 possibilidades, incluindo o “Lift”, ideal para velocidades mais baixas, que eleva o carro para evitar problemas com irregularidades no asfalto. Os demais modos são “Auto”, “Autobahn”, “Handling” e “Top Speed”. A marca também disse que o Chiron usa pneus que são mais fáceis de trocar, o que seria uma resposta a reclamações de usuários do Veyron. A missão do hiperesportivo é suceder o carro que entrou para o Guinness, o livro dos recordes, como o mais rápido do mundo entre os produzidos em série, alcançando 415 km/h — uma marca que envolveu muita polêmica e chegou a ser temporariamente retirada. O Veyron se despediu no Salão de Genebra 2015. Em Frankfurt, em setembro, a fabricante italiana, que pertence ao grupo Volkswagen, mostrou uma versão em tamanho real do Vision, feito para o game Gran Turismo, do Playstation.