Destaque »

PM registra golpes de extorsão sexual pelo Facebook em Araxá

22 de agosto de 2019 – 11:54 |

No dia 16 deagosto de 2019, por volta das 13 horas ,compareceu na sede da Polícia Militar em Araxá, um indivíduo de 31 anos relatando que na data de 13/08/2019 constatou que na sua rede …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

História do Futebol Araxaense. Por: Alcino de Freitas.

Iniciamos nossa edição desta semana com este belo distintivo da equipe da MÁFIA FUTEBOL CLUBE, criação de Álvaro Junior, funcionário do Banco do Brasil e de Talita Valeriano, filha de Antônio Carlos Valeriano.

Antonio Carlos Valeriano (Antônio do Arico) filho de Alemar Valeriano e de dona Waldete de Moura Valeriano, nascido em Araxá no dia 07/12/59. É ele quem nos conta a história deste clube, formado para disputar o Ruralão. A idéia surgiu em uma reunião em Araxá no ano de 2004 na casa do seu pai. Antônio sentiu a necessidade de formar um time, devido á família ser numerosa entre, irmãos e sobrinhos que, gostavam de jogar futebol e como eles precisavam praticar o esporte, surgiu então a idéia de se formar a equipe.

Por que “Máfia”? A família tem duas fazendas, uma, a Fazenda Matinha e a outra, Fazenda Areias, não eram nomes sugestivos para o nome do time. A idéia então nasceu de um grupo de peões que eram comandados por Alessandro Valeriano, irmão de Antônio, que, além de peão de rodeio, era proprietário de boiada. Eles se denominavam “a máfia dos peões” e foi daí que tiraram o nome do clube. Posteriormente a palavra “máfia” foi colocada em uma placa do caminhão do senhor Arico, pai de Antônio. Hoje, Alessandro é proprietário da Transportadora de gado Novo Horizonte.

Conta Antônio que o time tinha uma média de idade na época de 17 anos, o time chegou a conquistar o primeiro título em 2007, vencendo a forte equipe do Gonçalves e Oliveira de Tapira pelo placar de 3 a 0, com direito a passeata e toda comemoração possível. A Máfia conquistou o seu segundo título em 2011, vencendo o Juventude da Antinha nas duas partidas finais por 3 x 2 e 2 a 1. Em 2010, a equipe sagrou-se vice-campeã, oportunidade em que foi comandada pelo companheiro Roberto Escova. Neste ano de 2012, deixaram o certame quando, perderam nas cobranças de penalidades diante do Corrego da Mata.

Segundo Antônio, seu time, ou melhor, o time da sua família não tem nenhuma pretensão de disputar o campeonato amador local, pelo contrário, devido o alto custo, com as despesas junto a Liga Araxaense de Desportos (LAD), o desejo de todos é de continuar com o Ruralão. Conta-nos ainda que, para ingressar no time da Máfia, o atleta tem que ser muito bom de bola e ser amigo dos meninos da família, caso contrário, não conseguem permanecer no grupo. E o melhor de tudo é que já tem um grupo de garotos da família, bastante entusiasmado, aguardando uma oportunidade para se integrarem ao plantel. Outra coisa que deixa muito orgulhoso o diretor e coordenador da Máfia, Antônio Darico, é que já foram feitos diversos convites de outras equipes para os seus atletas e eles sempre recusam, preferindo defender as cores da “Máfia Futebol Clube”.