Destaque »

Araxá alcança meta em todas as faixas etárias da vacinação contra pólio e sarampo

25 de setembro de 2018 – 11:55 |

De acordo com o balanço apresentado pela Administração Municipal, através da Secretaria de Saúde, a Campanha de Vacinação contra Pólio e Sarampo atingiu êxito em todas as faixas etárias compreendidas entre um ano e …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Saúde

Secretaria de Saúde dá dicas de volta às aulas com merendeira saudável

content_opcoes_de_lanche_para_merendeira-01Ter criatividade para manter a merenda escolar saudável é sempre um desafio. Na correria do dia-a-dia, muitos pais optam pela praticidade que nem sempre é a opção mais nutritiva. Pensando nisso, a nutricionista da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Natália Beltrão, elaborou opções de lanches que alimentam e ao mesmo tempo são fáceis de fazer, saborosos e baratos. “Os pais ou responsáveis devem compor a lancheira dos filhos com carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais. Os alimentos com alto teor de gordura, sal e açúcares devem ser eventuais”, disse Natália. Os responsáveis devem ainda conversar com as crianças para que elas participem da escolha do que vão comer. Dessa maneira, os pequenos se integram ao processo e aprendem a fazer uma alimentação equilibrada e variada. Ainda de acordo com a especialista, de modo geral, frutas, torradinhas e pães com geleia de frutas não adoçadas, patês leves, água de coco, sucos naturais, iogurtes são algumas opções atraentes ao paladar infantil. Chocolates, chips, frituras, biscoitos e bolos industrializados e refrigerantes, também seduzem mas devem ser evitados. É que eles contem altos índices de sódio e gorduras além de ter poucos nutrientes. O sal causa aumento da pressão arterial e as gorduras colaboram com o ganho de peso. O momento de montar a lancheira pode ser divertido. Os pais devem aproveitá-lo para conversar com os filhos enquanto selecionam a merenda: “É importante incluir as crianças também na compra dos alimentos e nas atividades do preparo. Incentivando a experimentação de novos sabores e de novas combinações. O tamanho da porção deve levar em conta a idade da criança, porque cada período tem uma necessidade energética”, recomenda Natália”. Vale lembrar ainda que a variedade do cardápio ajuda a estimular a alimentação saudável. As frutas devem ser higienizadas e prontinhas para comer. As barras de cereais são opções para crianças maiores de 2 anos. Pães integrais alimentam mais e açúcar mascavo tem menos conservantes.