Destaque »

Francelino Cardoso Júnior: Levando a vida contando boas histórias

21 de setembro de 2018 – 16:59 |

No final da semana que passou ( sexta-feira, dia 14 de setembro),  os pequenos alunos da Escola Municipal Alice Moura de Araxá, foram presenteadas com a visita do …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Em casa, Cruzeiro bate Voleisul e abre vantagem na liderança da Superliga

cruzeiro_voleiMesmo com a chuva incessante que caiu sobre a região metropolitana de Belo Horizonte no sábado passado, dia 16 de janeiro de 2016 , a torcida cruzeirense compareceu em grande número ao ginásio do Riacho, em Contagem, para ver o duelo entre Cruzeiro e Voleisul, pela Superliga de Vôlei Masculino. A recompensa foi um jogo disputado e com mais um triunfo do líder da competição, que fez 3 sets a 1 no adversário gaúcho, anotando parciais de 25/17, 23/25, 25/21 e 25/18, pela segunda rodada do returno. Com esse resultado o time celeste chega aos 33 pontos, com 11 vitórias em 13 jogos. A Raposa tem seis pontos de vantagem para o Taubaté, segundo colocado da tabela. Na partida entre o Cruzeiro e  a  equipe do Voleisul, os  torcedores tiveram a chance de ver peças novas da equipe em ação, como o jovem oposto Alan, que iniciou a partida como titular no lugar de Wallace. O garoto de 21 anos, que vinha entrando nas inversões, teve a responsabilidade do ataque na saída de rede e foi um dos destaques do confronto, com 16 acertos, a segunda maior pontuação da partida. Leal foi o primeiro, com 19 marcações, sendo quatro no bloqueio. Alan também foi bem no fundamento e marcou três. – Gostei muito dessa oportunidade. Acho que eu pude contribuir bem na partida. Não fui muito regular em algumas coisas, mas isso é trabalho e a gente melhora com o tempo. A responsabilidade de substituir o Wallace é grande, mas se o Marcelo confiou, eu sei que eu sou capaz e com certeza vou dar o meu melhor – disse o oposto cruzeirense. O capitão William, eleito o melhor jogador em quadra, ficou satisfeito com o troféu VivaVôlei, recebido no fim da partida. O levantador cruzeirense lamentou muito o set perdido. – Foi bom. A gente sempre tem que estar um pouco mais concentrado quando o time adversário põe um pouco de pressão, como colocaram no segundo set. A gente estava com seis pontos atrás, buscamos o set, viramos e eles acabaram fechando. Para um time como o nosso, é um vacilo inaceitável. Mas foi bom buscar os três pontos – disse o jogador.