Destaque »

PM registra golpes de extorsão sexual pelo Facebook em Araxá

22 de agosto de 2019 – 11:54 |

No dia 16 deagosto de 2019, por volta das 13 horas ,compareceu na sede da Polícia Militar em Araxá, um indivíduo de 31 anos relatando que na data de 13/08/2019 constatou que na sua rede …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Superliga Masculina de Volei

Superliga 1A primeira rodada do ano de 2016 e do segundo turno da Superliga masculina de vôlei 2015/2016 realizada no final da semana que passou foi favorável aos times que jogaram em casa. Nas cinco partidas realizadas na noite de sábado (09.01), foi assim. Entre elas, o Funvic/Taubaté (SP), vice-líder do campeonato, derrotou o Montes Claros Vôlei (MG) por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 27/25 e 25/19, em 1h55 de jogo disputado no ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP).
Nos demais jogos da noite, vitória de JF Vôlei (MG), Sada Cruzeiro (MG), São José Vôlei (SP) e Sesi-SP. A outra partida pela primeira rodada do returno, entre Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) e Brasil Kirin (SP), acontecerá no dia 19 de fevereiro.  Na partida disputada em Taubaté, a equipe da casa contou com bom desempenho do ponteiro Lucarelli, eleito, por votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), o melhor jogador em quadra. O dono do Troféu VivaVôlei falou sobre a boa vitória do Funvic/Taubaté. “O primeiro turno começamos contra eles e foi um jogo totalmente diferente. Nós jogamos mal, e agora combinamos de começar com o returno com o pé direito para ter uma boa sequência na competição e deu tudo certo”, disse Lucarelli. O oposto do Montes Claros Vôlei, André Nascimento, entrou em alguns momentos da partida. “Estou voltando aos poucos, venho de uma lesão na coxa e ainda estou sem ritmo de jogo, mas feliz de estar voltando as quadras novamente. Fizemos uma boa partida, mas nos dois primeiros sets pecamos no finalzinho”, comentou André Nascimento. Na próxima rodada, o Funvic/Taubaté jogará fora de casa, contra o Minas Tênis Clube (MG). A partida será no próximo sábado (16.01). O Montes Claros Vôlei enfrentará o São José dos Campos (SP), também na casa do adversário, no mesmo dia. O JF Vôlei (MG) venceu seu primeiro jogo de 2016. A equipe mineira recebeu o Voleisul/Paquetá Esportes (RS), na UFJF, em Juiz de Fora (MG), e venceu por 3 sets a 2 (25/23, 20/25, 25/27, 25/23 e 15/11), em 2h44. O ponteiro Renato teve boa atuação e recebeu o Troféu VivaVôlei. E, apesar da derrota do seu time, o oposto Franco foi o maior pontuador da partida, com 22 acertos. O atual campeão e líder da Superliga, Sada Cruzeiro (MG) levou a melhor sobre o Bento Vôlei/Isabela (RS) no ginásio do Riacho, em Contagem (MG), por 3 a 0. Com parciais de 25/19, 25/21 e 25/19, em 1h24 de partida, a equipe mineira contou com os destaques do ponteiro Filipe, que recebeu o Troféu VivaVôlei, e do oposto Wallace, maior pontuador, com 18 acertos.  Em casa, o São José Vôlei (SP) levou a melhor sobre o Minas Tênis Clube (MG) por 3 sets a 2 (20/25, 25/21, 25/19, 22/25 e 15/13), em 2h40. O central do time paulista, Everton, recebeu o Troféu VivaVôlei, de melhor do jogo. Mesmo com o resultadoCampinas- SP- Brasil- 07/11/2015- A Superliga masculina de vôlei 15/16 começou neste sábado (07.11) e o Brasil Kirin (SP) saiu na frente. A equipe de Campinas (SP) recebeu o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) nesta tarde, no ginásio do Taquaral, e venceu por 3 sets a 0 (25/20, 25/19 e 25/16), em jogo válido pela primeira rodada do turno.  A partida marcou, ainda, a estreia de uma novidade na competição: a votação popular na escolha do melhor jogador da partida. Hoje, quem levou o Troféu VivaVôlei nesta primeira eleição realizada pelos torcedores foi o oposto do Brasil Kirin, Wallace. Satisfeito com o prêmio, o atacante comemorou a vitória no jogo de estreia da Superliga e o voto dos torcedores.  "Legal demais receber essa votação. Os torcedores estão constantemente nos acompanhando e eles torceram muito pela minha volta. Estive ausente no playoff por lesão e eles sentiram que seria importante me apoiar nesse meu retorno. Fico muito agradecido", disse Wallace. O oposto do Brasil Kirin, que está totalmente recuperado, ainda elogiou a atual formação do seu time.  "Agora estou 100%, me sentindo bem e estamos com o time bem embalado. Temos um grupo muito bacana, tanto dentro, como fora de quadra. Temos tudo para fazer uma boa Superliga. Acho que vem muita coisa interessante para a nossa equipe", afirmou Wallace.  Pelo Copel Telecom Maringá, o técnico Horacio Dileo lamentou a ausência do levantador Ricardinho, com uma pequena lesão no dedo, mas destacou que a dificuldade já era esperada.  "Era um jogo muito difícil, contra um time muito bem montado e feito para brigar pela Superliga, mas nos temos que fazer nosso trabalho. Hoje, jogamos bem durante um set, um set e meio, e depois não conseguimos manter a concentração. quando isso acontece, jogando contra um time da qualidade do Brasil Kirin, fica difícil", analisou Dileo. O Brasil Kirin terá mais um jogo pela Superliga no dia 12 de novembro, quando enfrentará o Minas Tênis Clube (MG) novamente em casa. Já o Copel Telecom Maringá volta à quadra no mesmo dia, contra o Juiz de Fora Vôlei (MG), porém na casa do adversário.  O JOGO As equipes abriram a Superliga 15/16 de forma equilibrada, com um ou dois pontos de diferença. O Brasil Kirin abriu boa vantagem em 15/10. A vantagem se manteve em cinco quando o time da casa fez 20/15. O Copel Telecom Maringá reduziu a vantagem adversária para 21/19 e o técnico Alexandre Stanzioni pediu tempo. O time da casa, então, se reestruturou e fechou o primeiro set em 25/20. O segundo set começou mais uma vez equilibrado, com as equipes empatando em 5/5. O placar seguiu assim e, no bloqueio de Maurício, o Brasil Kirin colocou dois de frente: 11/9.A vantagem a favor do time capineiro aumentou um pouco mais (17/14) e Horacio Dileo parou o jogo. Mas, o Brasil Kirin seguiu embalado e, contando com apoio da torcida, venceu a segunda parcial por 25/19. O Brasil Kirin começou o terceiro set com ritmo forte e, em boa passagem do ponteiro Ygor pelo saque, fez 3/0. O time paulista seguiu melhor e quando chegou a 11/6 no marcador, o adversário pediu tempo. No bom saque do romeno Olteanu, o Brasil Kirin chegou a 19/13. No final, os donos da casa venceram por 25/16 e asseguraram a vitória.  Foto: Alexandre Arruda/ CBV negativo do seu time, o oposto Escobar foi o maior pontuador da partida, com 27 acertos. O Sesi-SP conseguiu a vitória sobre o Lebes/Gedore/Canoas (RS) por 3 sets a 2 (26/24, 20/25, 27/29, 25/18 e 15/12). O oposto Theo brilhou na vitória do seu time e foi premiado com o Troféu VivaVôlei. O atacante ainda saiu de quadra como maior pontuador do confronto, com 28 acertos.