Destaque »

Hudson Fiuza levanta a bandeira do Samu em Araxá

23 de julho de 2019 – 17:12 |

 
Na luta pela implantação do Samu em Araxá, o vereador Hudson Fiuza do PSL de Araxá,  viu no final da semana que passou mais uma grande conquista pelo seu esforço de trazer o Serviço de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +, Saúde

Confirmada a segunda morte por dengue em Araxá

aegdes egiptyApós registrar queda significativa em agosto, o número de casos de dengue voltou a subir. O aumento foi identificado em todas as regiões do País e aponta também para o crescimento da população de Aedes aegypti em todo o território nacional – um indicativo de que os riscos para as outras doenças transmitidas pelo vetor, zika e chikungunya, também são altos. Até a primeira semana de dezembro, haviam sido notificadas 1.587.080 infecções por dengue 123.304 a mais do que o verificado até a última semana de setembro. “Todos os anos, o País registra aumento de casos no período das chuvas, no verão. Mas, em 2015, o fenômeno aconteceu de forma antecipada”, afirma João Bosco Siqueira Júnior, professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal de Goiás (UFG). A tendência de elevação acontece a partir de dezembro e janeiro. Em 2015, o aumento começou em outubro e novembro. Segundo o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, o maior avanço da epidemia foi registrado no Centro-Oeste, onde a incidência dobrou entre outubro e novembro e saltou de 21 para 45 casos por 100 mil habitantes. No Sudeste, o comportamento foi semelhante: passou de 10,7 para 19,2 por 100 mil habitantes. No Nordeste, o aumento foi menos expressivo, de 18,6 para 23,8, mas a marca põe a região na segunda posição de incidência de dengue. As mortes também não deram trégua. Mais cem casos foram contabilizados entre a última semana de setembro e a primeira de dezembro. Pelos dados reunidos até agora, 2015 teve pelo menos 839 óbitos provocados pela doença, o maior número registrado na história desde que o vírus, transmitido pelo Aedes aegypti, voltou ao País, em 1982. Em 2013, que apresenta a segunda maior marca, foram 674 mortes.

Os números da dengue em  Minas, região e Araxá

Ainda de acordo com os dados e informações do Ministério da Saúde, Secretária de Saúde de Minas Gerais e Secretaria Municipal de Saúde de Araxá, em 2015,  o Estado registrou 189.602 casos de dengue, com 67 mortes. Os maiores registros de mortes pela doença foram em Uberlândia com 16 óbitos e Uberaba com 7 mortes. Em Araxá no ano passado ( 2015), foram notificados mais de dois mil e seiscentos casos da doença e confirmados 1.533 casos da dengue. Dados  oficiais da Secretaria de Saúde de Minas Gerais em boletim divulgado esta semana revelou que,  duas pessoas morreram em Araxá vítimas da dengue em 2015. Os números fazem parte de um balanço parcial com dados coletados até a primeira quinzena do mês de dezembro de 2015.  Ao JORNAL INTERAÇÃO, a Secretaria de Saúde do Município, disse que está atuando com todo o quadro de agentes de saúde e ferramentas disponíveis  em todos os setores da cidade para combater e orientar a população contra a dengue.  Fumacê-dengue-4 lote-vago-e-carros-abandonados