Destaque »

Polícia investiga ataques a veículos em Araxá e ligação com facção criminosa

7 de junho de 2018 – 23:11 |

Ainda se recuperando dos transtornos causados pela paralisação dos caminhoneiros nos últimos dias, a população de Araxá, foi pega de surpresa na noite do último domingo, dia 03 de junho de 2018, com ataques …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Sem categoria

Brasil não convence, mas vence a Venezuela pelas Eliminatórias

Foto Wilian da SeleçãoDepois de perder na primeira rodada para o Chile, nada melhor para a seleção brasileira enfrentar um dos adversários mais fracos nas Eliminatórias. Mesmo assim, o Brasil não jogou um futebol convincente e encontrou dificuldades para vencer a Venezuela por 3 a 1 e garantir os três primeiros pontos na disputa por uma vaga na Copa do Mundo de 2018. O jogo foi realizado na noite da última terça-feira ( 13 de outubro ) no estádio do Castelão na cidade de Fortaleza no Ceará. A vitória começou a ser construída logo aos 36 segundos do primeiro tempo, quando Willian aproveitou erro da defesa adversária e chutou forte da entrada da área para marcar o primeiro. Superior em campo, a seleção garantiu a vitória aumentou a vantagem antes mesmo do intervalo novamente com Willian. Depois do intervalo, a Venezuela diminuiu com Santos, porém, Ricardo Oliveira, de cabeça, confirmou a vitória brasileira. Ao fim das duas primeiras rodadas, o Brasil está na quinta colocação, com três pontos, e tem como próximo adversário a rival Argentina, que ainda não venceu, no dia 13 de novembro. Cinco dias depois, enfrenta o Peru, na Arena Fonte Nova, em Salvador.
Willian marca duas vezes
Precisando da vitória para se recuperar do revés na estréia, o técnico Dunga mudou em quatro posições, uma por lesão já que Marquinhos entrou na vaga de David Luiz, machucado, mas as outras três foram o goleiro Alisson, o lateral-esquerdo Filipe Luis e o atacante Ricardo Oliveira. O que todo torcedor brasileiro mais queria aconteceu com apenas 36 segundos e após falha da defesa venezuelana, a bola sobrou para Willian que chutou forte para abrir o placar. Mesmo com o primeiro gol, a seleção atacou durante toda a primeira etapa e por mero detalhe não chegou ao segundo gol aos 31 minutos. Douglas Costa ficou livre dentro da área, mas em vez de chutar, tentou o passe para Oscar, que não alcançou a bola. Porém, não demorou muito para o Brasil aumentar a vantagem e após boa jogada de Filipe Luis, novamente Willian apareceu para fazer o segundo.
Venezuela desconta, mas Ricardo Oliveira faz o terceiro
Na volta do intervalo, o Brasil continuou no ataque e em um lance meio sem querer, Douglas Costa quase marcou o terceiro, porém, a bola bateu no travessão. Porém, com o decorrer do jogo, a Venezuela passou a pressionar, principalmente na bola parada, e foi desta forma que diminuiu o marcador. Após cobrança de escanteio, Vizcarrondo desviou e Santos apenas mandou para as redes. Não demorou muito tempo para o time brasileiro ‘acordar’ em campo e para evitar uma pressão venezuelana, fez logo o terceiro gol. Douglas Costa levanto a bola na área e Ricardo Oliveira, de cabeça, deu números finais ao jogo. Foi o primeiro gol do camisa 9 desde o seu retorno a seleção brasileira. Nos minutos finais, Dunga deu oportunidade para Kaká e Hulk, mas o placar permaneceu o mesmo.
FICHA TÉCNICA
BRASIL 3X1 VENEZUELA
Local: Arena Castelão, em Fortaleza.
Data: 13 de outubro de 2015.
Horário: 22h.
Público e renda: 38.970 torcedores; R$ 2.722.220,00.
Brasil: Alisson; Dani Alves, Miranda, Marquinhos e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias, Willian, Oscar (Lucas Lima) e Douglas Costa (Kaká); Ricardo Oliveira (Hulk).
Técnico: Dunga.
Venezuela: Baroja; Rosales, Vizcarrondo, Amorebieta e Cichero; Rincón, Seijas (Gonzalez), Vargas (Figuera) e Guerra (Murillo); Santos e Rondón.
Técnico: Noel Sanvicente.
Cartão amarelo: Douglas Costa (BRA); Rosales e Figuera (VEN).
Gols: Willian (BRA), aos 36” do primeiro tempo, Willian (BRA), aos 40′ do primeiro tempo, Santos (VEN), aos 19′ do segundo tempo, e Ricardo Oliveira (BRA), aos 28′ do segundo tempo.