Destaque »

Zema atrai mais de R$ 4,8 bi em investimentos

14 de junho de 2019 – 18:24 |

Nos cinco primeiros meses da gestão do governador Romeu Zema, o Governo de Minas Gerais atraiu mais de R$ 4,8 bilhões em novos investimentos para o Estado, com a expectativa de criação de cerca de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Educação

Vem aí a ‘semana do saco cheio’

Foto sala vazia 2

Segundo informou ao JORNAL INTERAÇÃO, educadora da Secretaria Municipal de Educação de Araxá, Suley Aparecida Ramos, de 13 a 16 de outubro ( próxima semana), todas as escolas e creches da re4de municipal de ensino do município de Araxá, estarão fechadas e com suas atividades paralisadas. Ainda de acordo com Suely Aparecida, os serviços na Secretaria Municipal de Educação, vão funcionar normalmente no período. A ‘semana do saco cheio também deverá ser adotada nas escolas das redes estadual e particular de ensino da cidade. As aulas e demais serviços nas escolas e creches da rede municipal de ensino do município de Araxá, serão retomados regulamente, a partir de segunda feira, dia 19 de outubro de 2015.

O que é a ‘semana do saco cheio?’

Depois de passar dias, noites e meses em uma intensa rotina de estudos, é mais do que natural ficar cansado, impaciente ou de “saco cheio”, como muitos vestibulandos costumam descrever. Estado de humor intensificado, principalmente, no final do ano, o famoso “saco cheio” representa a intolerância com os preparativos do vestibular e, mais do que isso, é o pretexto utilizado na última pausa concedida aos vestibulandos antes das provas. Deflagrada entre os feriados nacionais de Nossa Senhora da Aparecida e Dia dos Professores, comemorados nos dias 12 e 15 de outubro, respectivamente, a Semana do Saco Cheio, ou Semana de Primavera, não é adotada oficialmente por escolas, cursinhos e universidades, mas é seguida por milhares de estudantes brasileiros. A data surgiu no Brasil, em 1982, após estudantes emendarem os feriados com a proposta de descansar dos estudos. A comemoração se justifica, ainda, por conta da “outubrite”, drama enfrentado por muitos estudantes, que se desesperam com a possibilidade de reprovação no vestibular no mês que antecede os principais processos seletivos do país. Além disso, há rumores de que o costume brasileiro surgiu da prática alemã de conceder uma semana de recesso, em outubro, para as crianças auxiliarem seus pais na colheita dos vegetais. Neste período, enquanto algumas instituições decidem pelo recesso escolar, outras aproveitam para promover as viagens de formatura e realizar atividades culturais. Por outro lado, existem escolas e cursinhos que aplicam provas e trabalhos para evitar a evasão de alunos. Ainda assim existem empresas que organizam excursões e grandes festas estudantis, justamente nesta semana, resumindo: opção não falta! Vale ressaltar que, se bem administrada, a pausa não é seriamente prejudicial ao rendimento do estudante. Os vestibulandos que se sentirem cansados e tiverem a oportunidade de viajar com pais e amigos, neste período, devem fazê-lo sem peso na consciência, mas com o cuidado de não desacelerar totalmente da rotina de estudos. Ler resumos de livros e anotações das aulas pode ser uma boa forma de evitar essa quebra de ritmo. Os que optarem por permanecer na cidade de origem devem aproveitar o “feriado” para colocar as matérias em dia ou fazer programas leves com familiares e amigos. O mais importante é analisar a condição de cada estudante. O que fazer nesta semana é uma decisão única e exclusiva do vestibulando. Só ele sabe se dá pra seguir em frente com o peso do saco ou se é melhor descarregá-lo antes de dar o próximo passo.