Destaque »

Fiscais da Vigilância Sanitária de 8 cidades participam de oficinas em Araxá

21 de maio de 2019 – 16:42 |

Os profissionais que trabalham com fiscalização no setor de Vigilância Sanitária na Microrregião do Planalto de Araxá se reuniram no último final dee smeana.  Nos encontros as equipes participaram de oficinas onde …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Araxá sediou a 2ª etapa do Fórum Regional do Triângulo Sul

O Grande Hotel do Barreiro, foi palco na última terça-feira, dia 29 de setembro da 2ª etapa dos Fóruns Regionais do Governo – Território Triângulo Sul. O evento que reuniu segundo os organizadores mais de 500 pessoas em Araxá, tem como objetivo é oficializar a participação popular na elaboração, execução e avaliação de políticas públicas regionalizadas. Os dados levantados juntamente com a população irão ajudar na elaboração do Plano Plurianual de Ações Governamentais (PPAG) e do Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI). O evento foi acompanhado por políticos, locais e regionais, representantes de vários segmentos constituídos, ONGs, associações, representantes de varias associações e moradores, que indicaram as prioridades da região dentro dos cinco eixos de ação definidos pelo Governo do Estado. O Território de Desenvolvimento Triângulo Sul é composto por 27 municípios, divididos em três microterritórios: Araxá, Frutal e Uberaba. Lideranças políticas, empresários, integrantes de movimentos sociais e da sociedade civil debateram os problemas apontados no Formulário de Diagnóstico Territorial. Em entrevista ao JORNAL INTERAÇÃO, o deputado estadual Bosco do PTdoB, disse que “ além da luta pelas instalações das regionais de saúde e educação em Araxá, nos também vamos reivindicar serviços prioritários de saúde para nossa cidade e também alguns projetos urbanos em vias da cidade e serviços na BR 262, no trecho entre Araxá e Uberaba.” Sebastião Andrade, representante do Sindicato da Agricultura Familiar de Araxá e Região e coordenador de 13 assentamentos de reforma agrária, foi um dos que apresentaram demandas. “Estamos reivindicando assistência técnica, trator, grade, arado e melhoramento das estradas”, afirmou. Nos assentamentos, são produzidos leite, café, milho, feijão, queijo e horticultura. Isabel Cristina dos Santos reivindicou um centro de reabilitação para mulheres dependentes químicas. “Não podemos deixar nossas mulheres abandonadas. Seus filhos precisam de apoio”, afirmou Isabel, que é auxiliar de serviços gerais e técnica de nutrição. O Secretário Municipal de Desenvolvimento Rural de Araxá, Johnny Nolli Júnior, disse ao JORNAL INTERAÇÃO, que, “ nestes tempos de crise econômica e arrojo em todos os setores, nos esperamos que o Governo do Estado de Minas Gerais, possa olhar com carinho para o setor agropecuário e dar subsídios e criar programas de parceria e apoio aqueles que movem o campo em todos os segmentos.” O prefeito de Araxá Aracely de Paula, disse ao JORNAL INTERAÇÃO, que “ historicamente, Araxá e o Grande Hotel sempre foram palco de grandes decisões, debates e encontros para discutir e criar programas para o Minas Gerais e o Brasil. Ainda segundo o prefeito de Araxá, “ esse Fórum Regional, demonstra primeiramente a intenção do governo de dividir o Estado em setores de acordo com a situação social, política, econômica, e para tratar de problemas conjuntos, comuns a todas essas regiões, e Araxá se sente honrada em participar. Temos que regionalizar para trabalhar os problemas e buscar soluções comuns que possam atender o maior número de municípios”, reforçou o prefeito.

Prioridades:

Os integrantes do grupo Desenvolvimento Produtivo e Inovação Tecnológica priorizaram o aumento da coleta seletiva, a criação uma política de desenvolvimento econômico regional que contemple a implantação de gasoduto, aeroporto internacional de passageiros e de cargas e o fortalecimento do parque tecnológico, que vai agregar valor aos bens produzidos no território. O eixo também abrangeu demandas do turismo e da agricultura. A construção do aeroporto de cargas e do gasoduto também foi discutida no eixo Infraestrutura e Logística. Além disso, os participantes priorizaram melhoria nas estradas, asfaltamento e apoio aos municípios para custeio do transporte escolar. No eixo Proteção Social e Saúde, a população indicou custeio e investimento nos hospitais públicos e filantrópicos da região, implantação da Rede de Urgência e Emergência e Samu Regional na Região Ampliada de Saúde, implantação do programa Saúde na Praça nos municípios do território, ampliação das unidades de acolhimento institucionais de crianças e adolescentes e criação de Centros de Comercialização para Economia Popular Solidária por microrregião. Na área de Segurança Pública, as principais demandas foram aquisição de viaturas, armamento letal e não letal e equipamentos para os órgãos do sistema de defesa social, implantação e ampliação do sistema Olho Vivo, instalação de uma nova sede da Delegacia de Polícia Civil em Araxá e criação do Comando Regional do Corpo de Bombeiros em Uberaba. Já o eixo Educação e Cultura definiu prioridades dentro das áreas de educação especial, transporte e gestão escolar, infraestrutura e estrutura administrativa nas escolas, valorização dos profissionais da educação, ensino superior, educação inclusiva e educação do campo, fomento à produção cultural, preservação dos patrimônios históricos e da cultura local, entre outras. Após a apresentação das prioridades na plenária final, foram anunciados os representantes eleitos para compor o Comitê de Planejamento Territorial (Complete), que irá acompanhar as demandas do território identificadas pela população.

Bosco Dep Estadual DSC_0315 DSC_0391 DSC_0445 DSC07335 DSC07342 DSC07350 DSC07354 DSC07360 DSC07364 Sec Des Rural Johnny Nolli Jr.DSC_0372