Destaque »

Faltam 9 dias para o mineiro escolher os novos Presidente e o Governador

19 de outubro de 2018 – 20:12 |

Faltando nove dias para o embate final nas urnas, para a decisão do segundo turno da contenda eleitoral,  para o cargo de presidente da república do Brasil e para o cargo de  governador de Minas …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Destaque

Desvio de dinheiro da Santa Casa: investigações levam à novas prisões

Desvio da Santa Casa

As investigações da Justiça de Araxá sobre o desvio de dinheiro da Santa Casa de Misericórdia da cidade, está completando 22 dias nesta sexta-feira, 21 de agosto. Um caso policial de repercusão nacional, cheio de surpresas e novos fatos a cada dia. Até hoje (21), 16 pessoas tinham sido presas, 9 delas receberam álvara de soltura ( Adair Silva, Adalberto Pedrosa, Kleber Pereira Valeriano, José Aureliano Santos Coimbra, José Gaspar Ferreira (Pezão), Adriana Aparecida Martins, Gizele Abdala Antinori, Antônio Nogueira e Alexandre Anselmo). O principal alvo das investigações policiais, são vereadores de Araxá, assessores parlamentares, ex-funcionários e dietores da Santa Casa. A apuração dos fatos, investigações e prisões estão sendo coordenadas pela Delegacia de Policia Civil e Ministério Público da cidade com respaldo do Poder Judiciário e da Polícia Militar. Até agora quatro operações já foram deflagradas pela polícia civil e as prisões estão ocorrendo de acordo com os depoimentos, acariações e novos fatos revelados pelos acusados, que culminaram com a prisão na noite da última quarta-feira de mais 3 vereadores acusados; José Domingos Vaz, Eustáquio Pereira e José Maria Lemos Júnior – vereador licenciado e atual Secretário Municipal de Desenvolvimento Rural de Araxá. Além deles continuam detidos os vereadores Miguel Júnior ex-presidente da Câmara Municipal de Araxá e Sargento Amilton. O vereador José Gaspar Ferreira (Pezão) foi solto na noite da última quarta feira dia 19, segundo informou o Delegado Regional Cézar Felipe, todos os vereadores envolvidos foram presos por suposta corrupção passiva praticada pela corrupção ativa de Miguel Júnior na compra de votos quando ele foi candidato à reeleição da presidência da Câmara de Araxá. Em entrevista coletiva à imprensa no começo desta semana, os delegados responsáveis pelo caso, informaram que existe a suspeita de que o dinheiro desviado do hospital pode ser muito mais que os 262 mil reais apurados iniciamente. A Polícia Civil também revelou que o ex-presidente da Câmara Municipal de Araxá, o vereador Miguel Júnior do PMDB, teria confessado em depoimento que era o mentor do esquema de desvio de dinheiro da Santa Casa. A pedido da Polícia Civil e determinação do Poder Judiciário os vereadores Miguel, Sargento Amilton e Pezão foram afastados de seus cargos no Legislativo Araxaense, abrindo vagas para os suplentes Jairinho Borges, Valéria Sena e João Bosco Borges, que foram empossados na tarde da última terça-feira dia 18 de agosto. Finalizando a Polícia Civil de Araxá, disse que as investigações vão prosseguir e que outras pessoas poderão ser presas. A defesa dos acusados nega o envolvimento dos clientes no caso.