Destaque »

Ganso empata com Patrocinense e garante vaga na semifinal da Segundona

14 de outubro de 2018 – 0:07 |

Terminou agora a pouco, ( sábado,dia 13 de outubro de 2018), a partida entre Patrocinense e Araxá Esporte, no estádio Júlio Aguiar, na cidade de Patrocínio, pela última rodada da fase de classificação do Campeonato …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Copa Sul Minas pode ser resgatada

 

Foto reunião Copa Sul Minas

A volta da Copa Sul-Minas avançou um pouco mais, assim como a discussão de Flamengo e Fluminense estarem na competição, planejada para o primeiro semestre do ano que vem. Os dirigentes dos clubes interessados no possível retorno do torneio voltaram a se encontrar nesta sexta-feira, na sede da Federação Catarinense de Futebol (FCF), em Balneário Camboriú. Na pauta esteve a fórmula de disputa e o calendário, que tende a ser definida em novo novo encontro, no dia 7 de agosto. Em Santa Catarina, de concreto, é que uma associação ou uma forma jurídica de representação será criada. De acordo com André Luiz Macias, vice-presidente do Coritiba e mentor do projeto, o custo foi orçado e há patrocinadores interessantes ainda antes que a competição saia do papel. Inclusive, em ata, ele foi nomeado pelos clubes como responsável para buscar os apoiadores necessários para a viabilização do projeto, mais caro que um torneio estadual, porém mais rentável aos times participantes.  Queremos um campeonato premium, enxuto, e hoje temos mais clubes interessados do que vagas. Agora é botar em prática, vamos tentar apresentar o estatuto, calendário e retornos comerciais no próximo encontro.   As equipes buscam agora uma forma de montar juridicamente a competição e pensam na criação de uma associação. A criação de uma liga é improvável. Os dois clubes cariocas ainda não confirmaram a participação no torneio, caso ele seja realmente realizado. No entanto, há entusiasmo que Flamengo e Fluminense estejam presentes, são tidos pelos demais clubes como “a cereja do bolo” para a copa. Tanto que a proposta inicial é de um torneio com três clubes dos três estados do Sul do país e o Minas Gerais, porém prolongado para sete caso Fla e Flu entrem no torneio. Uma hipótese de classificação seria a de dois clubes pelo ranking da CBF e uma pelo estadual. A discussão da presença dos cariocas é outro tema da reunião prevista para o dia 7 de agosto, na Arena do Grêmio. O diretor-geral do Flamengo, Fred Luz, demonstrou que ao menos o Rubro-Negro tem bastante interesse em participar, mas que é prematuro confirmar a presença no torneio.  O Flamengo ainda não confirma que vai participar, mas vê com bons olhos a montagem da competição, só que ainda está cedo para decidir se vai participar. Faltam muitos passos ainda, a definição de estrutura, regulamento, calendário. Ainda há uma agenda, mas sem definição. Vão haver mais conversas, com certeza – falou Fred.  Se confirmada a presença da dupla Fla-Flu, o torneio deve assumir outro nome. E é provável que não tenha mesmo o nome de Sul-Minas. A intenção é vender o nome da competição para algum patrocinador. Para a realização da competição, existem três apoiadores interessados. A expectativa é de que, caso Flamengo e Fluminense participem, o torneio ganhe status de importância superior às Copas Verde e do Nordeste. É o que acredita o presidente da FCF Delfim Pádua Peixoto Filho, que foi o anfitrião do encontro realizado no sábado que passou. É a volta da Sul-Minas, que foi um torneio que aconteceu anos atrás. Agora querem reviver e começar tudo do zero, então estamos montando, mas há dois clubes que não pertencem à Sul-Minas, o Flamengo e Fluminense. Os demais clubes aceitaram a participação e eles vão resolver os eventuais problemas com a Federação Carioca. Esse seria um torneio com 60% dos clubes da Série A e formaria a copa mais forte do Brasil – opinou Delfim. Depois do primeiro encontro, há uma semana, em Curitiba, a reunião na tarde desta sexta-feira teve a intenção de não apenas aprofundar a discussão do torneio. Como não há uma liga fundada, alguns dirigentes levaram profissionais de departamento comercial, de comunicação e até jurídico. O momento também foi para começar a “desenhar” a competição além de discutir fórmula ou calendário, mas a definição deve ficar para o próximo encontro. O primeiro compromisso dos cartolas foi às 13h, quando se encontraram em um restaurante do litoral de Santa Catarina, próximo da Federação Catarinense de Futebol (FCF), que sediou a reunião. Quatro presidentes de clubes estiveram presentes: Romildo Bolzan, do Grêmio, Nilton Macedo Machado, do Avaí, Wilfredo Brilinger, do Figueirense, e Nereu Martinelli, do Joinville. Representante do Cruzeiro, o diretor comercial Robson Pires deixou a sede da FCF após a apresentação de projeto para a competição, em datashow, em decorrência do horário do voo de volta.