Destaque »

Em final com 6 gols, França bate Croácia e conquista o bi mundial

17 de julho de 2018 – 0:56 |

A vitória sobre a Croácia por 4 a 2, na final da Copa do Mundo da Rússia, no domingo, coloca a França em um novo patamar no futebol mundial. O time …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

A valente Yasmin

“Ensinando a enxergar a vida com a alegria da alma e do coração.”

Reportagem especial de Armindo Maia

Ser Feliz! Nos dias atuais a busca incessante pela felicidade  virou obsessão, um artigo de luxo, um sonho de consumo disputado a preço de ouro. Mas o que é a felicidade? Quanto Custa? Onde encontrá-la? É possível ver, olhar, enxergar e ter a verdadeira felicidade? Pelo menos para a pequena Yasmin de Castro Rosa Silva de 6 anos é possível sim! Esta semana pequena estudante araxaense, filha de Elbe e Luirley, provou  que a felicidade está escondida atrás de pequenos gestos e que encontrá-la custa muito pouco. Elbe, a mãe da estudante, contou que a filha nasceu com má formação facial e sem as pálpebras. “ Aos 7 dias de vida a Yasmin, foi submetida a uma cirurgia para reconstituição da face e acabou perdendo toda a visão. Desde então, ela usa uma prótese nos olhos.” Mas se engana quem acha que  a falta dos olhos, impede Yasmin de viver intensamente com alegria e felicidade!  Lá na escola ( Colégio São Domingos), onde ela cursa o primeiro ano, Yasmin  conquistou a admiração de todos pela simplicidade, alegria e o poder de cativar e sempre fazer amigos. A mãe de Yasmin, revela ainda que,  ela sempre foi muito esperta, curiosa e ativa. “ Pra Yasmin não tem, tempo ruim, ela adora cantar música sertaneja antiga, torce para o Corinthians e até joga futebol.” Na tarde da última terça-feira, a pequena Yasmin, viveu uma das maiores alegrias da vida. Ela que começou a ser alfabetizada no início deste ano, dentro do projeto de inclusão especial da escola São Domingos, utiliza em sala de aula uma ferramenta chamada reglete com punção ( é como  se fosse uma prancheta usada pra pesquisas, mas nelas tem um encaixe  para prender uma chapa com furos e um bastão que serve para furar a régua e  gravar as letras em braile).  Mas o sonho dela sempre foi poder aprender a ler e escrever usando uma máquina de escrever em braile, uma ferramenta prática que facilita a aprendizagem e amplia a capacidade de evolução pedagógica dos portadores de deficiência visual. Sensibilizados com a situação de Yasmin, os colegas de sala dela se uniram mobilizando toda a escola e até as famílias  e fizeram uma rifa de um bezerro para arrecadar o dinheiro para comprar a máquina de escrever em braile.  Em tempo recorde eles venderam mil bilhetes e conseguiram apurar o valor. Uma ação solidária que ganhou proporções e outros gestos de generosidade, pois a tal felicidade tão procurada e cobiçada por tanta gente, chegou para a pequena Yasmin, numa tarde de sol recheada de alegria e solidariedade.  A tão sonhada máquina de escrever em braile, chegou para Yasmin, como um presente doado pelas mãos da educadora Débora Benecase, avó da estudante Ester, uma das melhores coleguinha de Yasmin. Sensível à causa, Débora, trouxe a maquina de escrever para Yasmin dos Estados Unidos. O dia 30 de junho de 2015, vai  ficar marcado para sempre na vida da pequena Yasmin. Um momento único e  especial que foi acompanhado e compartilhado com pais, professores e os coleguinhas e sala da menina.  E o tamanho da gratidão e felicidade de Yasmin, ao tocar pela primeira vez as teclas do presente,  foi  expressado e medido pelas lagrimas, emoção e aplausos daqueles que sonharam junto com a menina e ajudaram na realização  do sonho. Sem se desgrudar  da nova companheira ( a máquina), Yasmin, agradeceu a todos cantando uma alegre música sertaneja e garantiu que a máquina vai ajudá-la a escrever belas e coloridas histórias de sua vida.  Ao receber, a valente Yasmin também deixou um ensinamento importante de simplicidade, amor, superação e fé.  Uma lição de que somente  quem sabe enxergar com a alma e o coração  consegue ser plenamente feliz.  Elbe a mãe de Yasmin, fez questão de explicar que o dinheiro arrecadado com a venda da rifa de uma bezerra, foi depositada em uma conta  específica no banco em nome da menina e será utilizado para os tratamentos, manutenção e reposição da prótese  que custa em torno de dois mil reais e não tem auxílio do governo federal. Além da educação especial que tem no Colégio São Domingos, Yasmin também recebe de graça apoio especial da Fada, Escola Alice Moura e ICBC de Uberaba.