Destaque »

FestNatal resgata e destaca tradição das Folias de Reis

18 de dezembro de 2018 – 11:53 |

Uma tradição que está na alma do mineiro. Símbolos da chegada do período natalino e recentemente reconhecidas como Patrimônio Imaterial do Estado, as Folias de Reis ganharam espaço este ano no maior Festival Natalino de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Esporte

Com Luxemburgo, depois de 11 jogos, Cruzeiro quebra tabu e vence Galo no ‘Horto’

“O ano não está morto”, cravou Vanderlei Luxemburgo ao ser apresentado como novo treinador do Cruzeiro, no dia 03 de junho. Naquela manhã, o cenário não era nada animador: o atual bicampeão nacional tinha só um ponto na tabela do Brasileirão e amargava a zona de rebaixamento, drama não vivido havia muito tempo. Apenas nove dias se passaram desde o retorno do “professor” à Toca da Raposa II, mas o clima já é bem diferente.  A vitória surpreendente no clássico contra o Atlético, por 3 a 1, e o triunfo na rodada anterior diante do Flamengo, pelo placar mínimo, não resultaram somente num salto na tabela, mas foram fundamentais para resgatar a confiança do time e da torcida. Com cinco títulos nacionais no currículo, Luxemburgo sabe que o momento é mais tranquilo para trabalhar, mas tenta conter a euforia. “A torcida do Cruzeiro está feliz, quebramos o tabu. Mas, se perdemos para Vasco, o peso retorna”, avalia o técnico. Além da posição mais confortável na tabela, Luxemburgo tem outro motivo para comemorar. Foram 4 dias para se preparar para o jogo de amanhã (sábado, às 21h), contra o Vasco, em São Januário. Desde que retornou ao Cruzeiro, Luxemburgo enfrentou dois testes de fogo praticamente sem tempo para treinos. O duelo contra o Flamengo aconteceu poucas horas após o desembarque em Belo Horizonte, ainda sem sequer saber o nome de alguns atletas. Logo em seguida viria o clássico, depois de apenas uma atividade regenerativa e um treino coletivo. Mesmo sem conquistar um título importante desde 2004 – quando levou o Santos,  ao lugar mais alto do pódio no Brasileirão –, o treinador é conhecido nos bastidores do futebol por ser um técnico de grande capacidade motivacional. É nessa tecla que ele vem batendo desde que reassumiu o comando. “Só estou restabelecendo uma coisa que o Cruzeiro já tem. O time é bicampeão brasileiro. Mas, quando ganha, você adormece algumas coisas, acha  que vai ganhar a  todo  momento. Falei com eles (jogadores) para resgatar o que tinham”, explicou. A única situação que pode atrapalhar o humor do técnico é não saber se terá Gabriel Xavier, Alisson e Henrique contra o Vasco, por problemas físicos. Eles serão reavaliados nesta segunda pelo departamento médico.