Destaque »

Francelino Cardoso Júnior: Levando a vida contando boas histórias

21 de setembro de 2018 – 16:59 |

No final da semana que passou ( sexta-feira, dia 14 de setembro),  os pequenos alunos da Escola Municipal Alice Moura de Araxá, foram presenteadas com a visita do …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Tristeza e emoção na despedia do ‘Ken Humano’

Foi com tristeza e muita comoção que  a comunidade de Araxá e milhares de fãs de todo o Brasil e até do exterior se despediram, no fim de semana, do  modelo araxaense, Celso Santebañes, o Ken humano, que  morreu na quinta-feira, dia 4 de junho, em Uberlândia, aos 20 anos, devido a complicações relacionadas ao tratamento contra leucemia. Ele estava internado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) desde o dia 26 de maio, para sessões de quimioterapia. O estado de saúde do modelo se complicou no dia 3 de junho, depois de ele ser acometido por uma pneumonia bacteriana. Em nota, a direção do hospital informou que “É com pesar que o Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia informa que o paciente Celso Santebañes, portador de Leucemia Linfóide Aguda Philadelphia positivo, faleceu às 16h30, do dia 4 de junho de 2015, em decorrência de agravamento do quadro clínico pela pneumonia na fase de imunossupressão da quimioterapia.” Celso, que nasceu em Araxá,  descobriu a leucemia em janeiro e, desde então, deu início à luta pela vida. Ele esteve internado durante três meses e chegou a ficar em coma na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por um mês, respirando por meio de traqueostomia, por causa da pneumonia. Teve alta do hospital no início do mês de abril e veio se recuperar em Araxá, na casa dos avós, no bairro Santo Antônio. A tia do jovem, a dona de casa Marília Pereira Borges, disse ao JORNAL INTERAÇÃO que “o Celso deixou o hospital em Uberlândia muito feliz e animado com a recuperação. Ele tinha o projeto de escrever uma biografia contando sua luta contra o câncer, para poder dividir o sofrimento com os fãs e amigos.” A tia ainda disse que “iria se dedicar à causa e apoiar todos os projetos de ajuda às entidades e hospitais que trabalham para tratar e combater a doença, mas infelizmente ele foi vencido pelo câncer.” O adeus ao “Ken Humano” foi na rua Terêncio Pereira, no bairro Santo Antônio, na casa dos avós de Celso, onde o jovem passou a maior parte da infância. Além dos parentes, amigos e curiosos, órgãos de imprensa de todo o Brasil, principalmente televisões, sites, rádios e jornais, especializados em cobertura jornalística de celebridades, estiveram presentes no velório de Celso em Araxá. A curta carreira do ‘Ken Humano’ ganhou projeção na mídia nacional há cerca de um ano, quando ele foi destaque em programas das emissoras Record, Globo, Rede TV e canais de TVs pagas.   No mês de março, Celso Santebãnes assumiu o namoro com a modelo e estilista Jennifer Pamplona, que ficou conhecida por ter criado o vestido usado por Andressa Urach no Miss Bumbum Brasil 2014. Em entrevista exclusiva ao JORNAL INTERAÇÃO, muito abalada com a morte do namorado, Jennifer Pamplona disse que: “não consigo falar nada, estou muito triste. É um momento muito difícil para mim, a ficha ainda não caiu. A gente tinha muitos projetos… Pouco antes de ele descobrir a doença,  tínhamos planejado morar nos Estados Unidos, em  Los Angeles, onde iríamos morar juntos em um alojamento estudantil, pois a intenção era estudar lá. Em dezembro, veio a notícia da doença, e isso atrapalhou os nossos planos”, disse.

A trajetória e os sonhos do ‘Ken Humano’:

Ainda de acordo com a tia de Celso Pereira Borges, ele ficou conhecido na mídia depois de fazer várias cirurgias para se assemelhar ao boneco Ken. Um dos projetos importantes da carreira do jovem era lançar o boneco dele, o Celso Dolls. O lançamento estava previsto para janeiro deste ano, mas foi adiado para que o modelo pudesse tratar o câncer recém-descoberto. “Mas ele nem precisava de fazer essas operações, pois sempre foi um menino muito bonito, mas era o sonho dele.” O sucesso foi algo repentino e recente na vida de Celso. O jovem  saiu de Araxá aos 16 anos de idade,  para tentar a sorte na ‘cidade grande’ (São Paulo). No início do ano passado, começou a se comportar como um boneco, virando o Ken humano brasileiro. Tudo começou após amigos dizerem que ele se parecia com o companheiro da Barbie, e os comentários renderam quatro cirurgias plásticas, maquiagens e a mudança no porte do modelo. Muito abalada, dona Terezinha, avó que criou Celso, falou à reportagem do JORNAL INTERAÇÃO que “ele não fez nenhum pedido especial. O Celso achava que iria se curar dessa doença. Ele não pensava na morte, achava que iria sobreviver. O sonho dele era ter um programa de televisão e ganhar dinheiro para me dar  uma casa.” O corpo do modelo Celso Pereira Borges (Santebañes), o ‘Ken Humano’, foi sepultado no cemitério São João Batista, em Araxá, no mesmo túmulo, onde, há quatro anos, também foi enterrado o irmão mais velho dele, Celimar Pereira Borges, que foi vítima de intoxicação no ambiente de trabalho. Uma semana depois do sepultamento do sonhador e belo modelo, a tristeza e a saudade moram na casa simples da rua Terêncio Pereira, no bairro Santo  Antônio, morada de seu José e dona Terezinha, a casa onde o ‘boneco’ Celso viveu seus melhores dias. O JORNAL INTERAÇÃO apurou, esta semana, que a situação financeira da família do modelo é difícil. A cerimônia de velório do neto ficou em 6 mil reais, e ainda não foi paga. Mesmo assim, apesar de chocar algumas pessoas pela intenção de querer se tornar parecido com o boneco Ken, Celso Santebañes sempre recebeu apoio integral e ajuda da família para seguir os sonhos, que foram interrompidos no último dia 4 de junho de 2015.