Destaque »

Lídia Jordão faz palestra no 13º Encontro Mulheres com Direito

17 de maio de 2019 – 19:12 |

Lídia Jordão representou Minas Gerais, juntamente com mais nove mulheres da área do Direito, de outros estados do País. Ela foi convidada pela coordenação geral  do Encontro, através da Drª Fabiana Garcia. Para Jordão, …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Diversos

Mães e enfermeiros são homenageados nos 130 anos da Santa casa

No final da semana que passou funcionários e pacientes da Santa Casa e do Pronto Atendimento Municipal de Araxá, se surpreenderam com algumas ações e atividades que alegraram e homenagearam enfermeiros e mães daquela importante Casa de Saúde. Durante dois dias os profissionais do setor de enfermagem do PAM e da Santa Casa de Misericórdia, ganharam de presente alguns momentos  agradáveis com ao som da bela música do coral da terceira idade do Grupo Reviver do Sesc de Araxá, sob a batuta da coordenadora Gisele Silva. Um evento simbólico e de agradecimento aos colaboradores do setor de saúde, no ano que a Santa Casa de Araxá completa 130 anos de atuação contínua na área da saúde pública da cidade e região. Em meio a uma canção e a um atendimento, os “anjos de branco”, também foram brindados com textos reverenciando o nobre ofício e também lembranças doadas  pela gentil e dedicada assistente social Angélica Borrelli, amiga de luta e sensível na arte de reconhecer e agradecer às mães e enfermeiros que dedicam amor e carinho plenos na digna profissão.

Leitura de textos e homenagensEnfermeiros e a arte de cuidar com amor

No último 12 de  maio foi comemorada uma data muito especial, o dia de uma das mais nobres profissões de pessoas que cuidam incondicionalmente de alguém que nunca viram na vida e mesmo assim, ajudam e fazem o melhor por ele. Não se pode fazer isso apenas por dinheiro. Isso se faz por amor e com amor! São anjos doces que trabalham com dedicação. Se trata  de forma incontestável de uma categoria de alto nível, em cujo trabalho se usa muito o amor. Este se espalha a quem dele se serve para mitigar sua carência, aliviar sua dor. Poucos ofícios são unanimidade e tratados com  ternura, com meiguice, como é esse “ anjo vestido de branco. Esta cor transmite paz, o calor do seu coração aquece a alma, a sua dedicação levanta o ânimo, o seu sorriso alegra o coração, o seu carinho faz muita diferença, o seu toque transmite energia.Uma dedicação ímpar, de quem abraçou a nobre profissão, com carinho, com desvelo e com encanto. São as [os] ENFERMEIRAS [OS], que no mundo todo, trabalham, sofrem, sacrificam-se tanto… tanto. Muitas vezes, entregam-se ao trabalho, em todo canto, deixando, às vezes, seus familiares queridos, para dar seu plantão, seu quinhão na luta contra o mal que atinge pessoas, em casa, nos asilos, nas creches e em hospitais. Elas [es], às vezes, com dor também, com familiares sofrendo algum mal, proveem com amor ao paciente e cumprem seu dever, sua missão nobre, com o coração, a alma e a mente, sempre felizes. Sofrem demais a dor da perda de alguém sob sua guarda, sob seus cuidados, sob sua proteção e acolhem, auxiliam quem deles precisa, amparando os familiares. É ela[e], a[o] ENFERMEIRA[O], que ajuda na cura, que ampara espiritualmente, que ao sofredor sempre estende a mão, como se fosse uma mão abençoada, guiada pelo sublime doutor que habita o céu, com amor no coração. A todos acolhe, com presteza e carinho, quando surge alguma dor inesperada, aplicando a medicação com tanto amor.  Não deixando faltar nada ao seu doente, nunca demonstrando seu cansaço, sua preocupação, mas, sim transmitindo alegria, brincando, ajudando quem sofre a ter uma feliz recuperação.

Momentos de emoção e agradecimentos

Tão pequenos, mas muito intensos. Assim foram recebidas as homenagens pelas mães e enfermeiros do PAM e da Santa Casa de Araxá. Para a enfermeira do Pronto Socorro, Ana Eugênia Loiola de Moura, “ esse é um momento muito especial pra gente, pois, nunca tivemos algo parecido aqui, como esta emocionante homenagem de hoje. Até porque o nosso dia a dia,  é sempre muito corrido, onde a gente precisa se dedicar aos cuidados especiais com os pacientes de forma plena, intensa e com muito amor.” Ana Eugênia, também revela que, “ é nesta hora de dor do paciente, que aflora nossa fonte infindável de amor e carinho que somente as mães e os enfermeiros têm. E hoje, está sendo um dia muito especial pra gente, com esses momentos de emoção e homenagens. Isso dá uma força e um ânimo sem igual para que possamos continuar nossa missão.” Já a técnica de enfermagem Cristina Auxiliadora Benfica Ramos, toada pela emoção, disse que “ receber um reconhecimento desse, é muito importante pra gente, porque nós, que trabalhamos com a dor e com o sofrimento das pessoas. Na verdade, as pessoas que nos procuram é porque precisam muito de ajuda e de socorro.” Cristina, afirma que a  profissão de enfermeiro é de pura doação. Segundo ela, “ essa homenagem recebida em pleno dia de trabalho glorifica nosso trabalho e dá uma energia diferente para continuarmos com a mesma força, amor e dedicação à profissão.” Para a Assistente Social Angélica Borelli, que foi uma das principais responsáveis pelas homenagens e os momentos agradáveis de agradecimento aos amigos de missão no PAM e Santa Casa, com muita generosidade, gratidão e emoção, disse que, “ esse é um gesto simples, até simbólico, de amizade e de coração. Porque, quando eu passo nos corredores e vejo nos olhos de cada um, o amor imensurável e tanta dedicação  verdadeira à pessoas que eles nunca viram e nem sabem que são; e tratam e cuidam com carinho e desprendimento total, sem distinção qualquer; isso não tem preço e nem valor. É uma coisa de alma, coração, doação e amor extremo.” Para a Assistente Social, que também atua no hospital seguindo os mesmos gestos e ações humanitários dos homenageados, “ essa é apenas uma maneira da gente reconhecer e valorizar todo esse amor, carinho, atenção, dedicação total de seres humanos que são mães, enfermeiros e verdadeiros “ anjos de branco”, do ‘PAM e da Santa Casa de Araxá, que merecem todo respeito e agradecimentos da comunidade de Araxá.”  Hoje o complexo hospitalar que agrega a Santa Casa de Misericórdia de Araxá e o Pronto Atendimento Municipal, tem como diretoria administrativa, Diane Dutra e como diretora Assistencial, Larissa Borges. No ‘PAM’, trabalham 58 enfermeiros e na Santa Casa, 252.