Destaque »

Em final com 6 gols, França bate Croácia e conquista o bi mundial

17 de julho de 2018 – 0:56 |

A vitória sobre a Croácia por 4 a 2, na final da Copa do Mundo da Rússia, no domingo, coloca a França em um novo patamar no futebol mundial. O time …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Reunião é realizada para se resolver problema financeiro da Santa Casa

Na reunião, o vereador Mateus propõe o adiantamento de duas parcelas por parte do Executivo.

Na última sexta-feira, 18, a convite do vereador Mateus Vaz (DEM), o Ministério Público de Araxá participou de uma reunião entre a Direção da Santa Casa, o corpo médico do hospital e parlamentares. O objetivo era tentar uma solução para se resolver a questão dos repasses feitos pela prefeitura de Araxá. Participou também a secretária de Saúde, Patrícia Auxiliadora da Silva. O prefeito de Araxá, Jeová Moreira, não compareceu.

A Comissão de Saúde da Câmara, formada pelos vereadores Mateus Vaz  [presidente], Lídia Jordão e José Maria Lemos Júnior, tentou entendimento com o hospital, alegando que a população não pode ficar a mercê do mau atendimento da saúde pública. Os vereadores José Domingos Vaz (PDT) e César Romero da Silva, Garrado (PR) também acompanharam a Comissão. A direção do hospital expôs que há pagamentos atrasados. Segundo o diretor administrativo da Santa Casa, Adair da Silva, com o convênio da prefeitura assinado em março, estão em atraso este mês [março], além de janeiro, fevereiro e abril.

Em reunião que ocorreu na última quinta-feira, 17, a Santa Casa se comprometeu a pagar os plantões atrasados em três vezes a partir do dia 31, mas os de fevereiro foram quitados na sexta-feira, 18. Mesmo assim, a Santa Casa se encontra em dificuldades financeiras para pagar o restante dos plantões, pois o hospital vai diminuir em 40% o pagamento dos plantões.

Diante deste quadro, o presidente da Comissão de Saúde do Legislativo, Mateus Vaz sugeriu o adiantamento dessas duas últimas parcelas, no valor de R$ 420 mil [R$210 mil cada uma], repassadas em maio, para quitar a dívida e normalizar a situação. Segundo Mateus, consentido dos outros vereadores, o Legislativo estaria disposto a ajudar o Executivo e a Santa Casa, com a aprovação dessas três parcelas antecipadas ao hospital, caso o Executivo envie outro projeto de lei a ser apreciado pelos vereadores. A Prefeitura já fez o repasse da terceira parcela previsto para o mês de maio, na manhã da última sexta-feira, 18, no valor de R$ 210 mil.

Muito preocupado com a situação do hospital, o curador da saúde, promotor Marcus Paulo Queiroz Macêdo, sugeriu que se ambas as partes não entrarem em um acordo, é aconselhável que a PMA aumente o valor do convênio. “Se for preciso, a PMA deverá fazer um repasse maior, para não ocasionar novo impasse. É importante que a Santa Casa, a Prefeitura e a Câmara Municipal façam um estudo nas contas para que saibam realmente os valores necessários para a manutenção da entidade”, complementou.

Uma ata foi encaminhada para a secretária municipal de Saúde, Patrícia Auxiliadora da Silva, assinada pelo diretor administrativo-financeiro da Santa Casa anexada com a lista de presenças, para que seja repassada para Jeová. “Eu até não acho que o repasse da verba irá resolver o problema financeiro, mas estamos abertos para negociações. Pretendemos reunir com o prefeito dr. Jeová e direção da Santa Casa para se chegar a uma solução da questão financeira do hospital”, finalizou Patrícia.