Destaque »

Faltam 9 dias para o mineiro escolher os novos Presidente e o Governador

19 de outubro de 2018 – 20:12 |

Faltando nove dias para o embate final nas urnas, para a decisão do segundo turno da contenda eleitoral,  para o cargo de presidente da república do Brasil e para o cargo de  governador de Minas …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Produtor deve vacinar seu rebanho contra a febre aftosa até o dia 31

Doses da vacina podem ser adquiridas nas Lojas Agroveterinárias da Capal por R$ 0,73.

A Cooperativa Agropecuária de Araxá Ltda (Capal) alerta os produtores rurais para os últimos dias de vacinação dos rebanhos contra a febre aftosa. A campanha teve início no dia 1º de maio e continua até o próximo dia 31. Durante esse período, as doses da vacina estão à venda nas Lojas Agroveterinárias da Capal por R$ 0,73. O produtor deve declarar a vacinação de seu rebanho até 15 dias depois da compra da vacina. Todos os bovinos e bufalinos, inclusive os recém-nascidos, devem ser vacinados. A segunda etapa da campanha contra a febre aftosa está prevista para o período de 1º a 30 de novembro de 2012.

Em Minas Gerais, há mais de dez anos não se tem registro de casos da doença. Os proprietários que não imunizarem os animais não receberão o certificado expedido pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). A febre aftosa é uma doença causada por um vírus. O animal infectado apresenta feridas na boca, tetas e cascos. Por causa disso, o gado fica mais fraco. Desde 1996, Minas Gerais não tem casos de febre aftosa, e a doença está praticamente erradicada. Para se manter esse índice, mais de 23 milhões de animais do rebanho bovino e de búfalos serão vacinados em todo o Estado até o fim da campanha.

São 30.000 propriedades e 1% delas deve ter imunização acompanhada pelos técnicos do IMA. Os proprietários que não imunizam o animal deixam de receber certificado do órgão. A vacinação para animais de todas as idades segue até dia 31 de maio. As declarações de imunização serão emitidas somente até o dia 15 de junho, sem prorrogação. Caso descumpra o prazo, o produtor receberá advertência e multa de 20 UFIR`s por cabeça de gado. Somente com a declaração em mãos, os criadores adquirem a Guia de Trânsito Animal (GTA), documento indispensável para a circulação do rebanho em território estadual e nacional.

Conservação da vacina

Ao ser retirada da loja, a vacina deve ser conservada em caixa térmica, com gelo suficiente para mantê-la refrigerada entre 2º e 8º C até o momento da aplicação. Se esquentar, a vacina perde a eficácia. Por isso, se não forem usados logo após a compra, os frascos precisam ser mantidos em geladeira.