Destaque »

Zema atrai mais de R$ 4,8 bi em investimentos

14 de junho de 2019 – 18:24 |

Nos cinco primeiros meses da gestão do governador Romeu Zema, o Governo de Minas Gerais atraiu mais de R$ 4,8 bilhões em novos investimentos para o Estado, com a expectativa de criação de cerca de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Circuito CBMM de Cultura – “Sempre Um Papo”

Tico Santa Cruz lança “Pólvora” em Araxá

Um grande público, esteve esta semana no Teatro Municipal de Araxá, para prestigiar a primeira atração do evento cultural “Sempre Um Papo”  deste ano, na cidade. Uma platéia, formada em sua maioria por jovens, superlotou as dependência do teatro para prestigiar o lançamento do livro “ Pólvora”, pelo famoso  com escritor, compositor e vocalista da banda Detonautas, Tico Santa Cruz.  Além de receber fãs devotados e autografar sua obra literária,  o carioca de 38 anos formado em ciências sociais, comunicação e educação física, também conversou de forma descontraída com a platéia. Tico lembrou que a boa utilização da língua portuguesa está relacionada com conhecimento. Está relacionada com capacidade de argumentação, com informação, com competência. Quanto mais limitado o vernáculo, mais limitada será sua compreensão de mundo, a sua interação com as pessoas e, profissionalmente falando, mais limitada fica a sua progressão na carreira. “Na minha visão, só se existe uma maneira de ampliar vocabulário: com a leitura. Não se aprende palavras novas e seus diversos usos em aulas de português. Só a forma – organizada, ou não, construtiva, ou não – dos textos de ficção conseguem dar ao cidadão a engenharia cerebral necessária para a elaboração de uma boa argumentação. E argumento é palavra organizada, que remete a um cérebro organizado. O importante, no fundo, é o seguinte: você tem que ter capacidade de dizer, de forma clara, o que está pensando. E isso só acontece quando tem vocabulário. E vocabulário,  só se adquire lendo livros.”  Sobre o livro “Pólvora”, ele disse que, é uma obra policial que retrata bem o cenário e guerra e violência que toma conta dos grandes centros do País.  Depois de quase duas horas de interação e muito debate com o público de Araxá, Tico Santa Cruz terminou o debate, no “Sempre Um Papo” em Araxá, com um apelo: “não abram mão do uso e da prática de um português claro, bem falado e bem escrito. Segundo ele, a internet e a falta de leitura estão reduzindo, cada vez mais, o vocabulário das pessoas. Ao escrever, cortam  palavras pela metade; ao falar, usam cada vez mais as gírias e estrangeirismos.” O projeto “Sempre Um Papo” é uma chancela do Circuito CBMM de Cultura com entrada franca.