Destaque »

CBMM faz aposta alta em carros elétricos

24 de janeiro de 2020 – 17:02 |

Consolidada como líder global na produção e fornecimento de produtos do nióbio, principalmente à indústria do aço, a brasileira Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) centra esforços, e investimentos, em …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Diversos

Sua Festa… A Arte de Receber!

Alguns clientes sempre chegam em nosso Showroom com algumas duvidas:

Qual talher devo usar em um casamento? Para um jantar intimista em minha residência devo utilizar taças? Qual a função e qual o copo ideal para servir as bebidas?

Para responder essas perguntas e dar uma ajuda nas suas escolhas, resolvemos escrever aqui para você algumas dicas e sugestões que irão auxiliar na hora dessa decisão.

Mesa Posta

Sempre apreciei uma mesa bem posta e me sinto querida quando sou recebida por uma mesa bem “caprichada”.

As regras de etiqueta para mesa posta são simples e com certeza farão a diferença para receber os seus convidados.

Uma mesa bem posta é aquela que deixa o convidado à vontade para saborear os pratos sem ter que ficar cruzando as mãos por cima do prato à procura dos talheres.

No dia-a-dia, a mesa é posta com mais simplicidade, porque o cardápio é simplificado.

Já nos dias de festa, em que as iguarias se sucedem, o aparato é maior.

Propriedade no uso dos talheres

Ao ver o grande número de talheres colocados na mesa junto ao prato, a pessoa pode recear se confundir. Mas há uma regra geral bem simples. O talher a ser usado é o que está mais afastado do prato.

A escolha do material e do desenho do faqueiro depende muito do seu estilo de vida. É claro que para o seu uso diário é ideal o faqueiro de aço inoxidável (que combina muito bem com jantares informais). Para os dias especiais você pode optar por um faqueiro de prata com desenho clássico, ou então um mais moderno, com talheres de cabo de acrílico, bambu ou madrepérola.

O uso dos talheres segue, normalmente, as normas da etiqueta européia:

– garfo sempre na mão esquerda, faca na direita;

– faca só se usa para cortar;

– legumes, croquetes ou tortas não devem ser cortados, mas partidos com o garfo;

– quando garfo e faca não estiverem sendo usados, devem ser colocados sobre o prato, e nunca com o cabo apoiado na mesa;

– terminada a refeição, coloque garfo e faca lado a lado, sobre o meio do prato no sentido vertical.

Copos de bebidas

Um jogo de cristal mais fino dá brilho à mesa. O ideal é que todos sejam do mesmo material copo de água, de vinho tinto e de vinho branco.

A preferência por cálices de pés altos tem uma explicação: como a mão não toca diretamente o copo, mantém-se melhor a temperatura do vinho.

Além dos copos que vão à mesa, um serviço deve ter copos para outros tipos de bebida: cerveja, conhaque, uísque, champanhe, licor. E, se quiser, acrescente: cálices para vinho tipo Porto e copo para drinks.

Água, sucos e refrigerantes devem ser servidos sempre em jarras de vidro ou prata, nunca em garrafas.

Arrumação da mesa

– Guardanapos: sobre o prato raso ou à esquerda dos garfos (no caso de ser servida sopa ou uma entrada).

– Centro de mesa: um arranjo de flores enfeita a mesa, mas deve ser suficientemente baixo para não atrapalhar a visão dos convidados.

– Saleiro e pimenteira: ficam distribuídos ao longo da mesa, contando-se um jogo para cada quatro ou cinco convidados.

– Café: o ideal é servi-lo quando os convidados estiverem acomodados na sala de estar, após o café, serve-se o licor.

As Bebidas

Bebida alcoólica: O copo de coquetel ou drinks e aperitivos não são levados para a mesa de refeição. Igualmente não se solicita bebida destilada (whisky, cognac, etc.), nem bebidas alcoólicas doces (licor, vinho do porto, etc.) como acompanhamento dos pratos principais.

O acompanhamento em um jantar formal sempre foi principalmente o vinho. Deve-se beber apenas o que é oferecido como acompanhamento a cada estágio da refeição, no momento oportuno. O anfitrião oferecerá bebidas destiladas quando forem exigidas por pratos especiais (sakê, para comida japonesa, cachaça para feijoada e churrascos gordurosos, etc.).

Não se deve encher até a borda os copos de vinho, com exceção do champanhe. Deve-se deixar um espaço entre o nível do líquido e a borda do copo, espaço dentro do qual se desenvolve e expande o buquê (aroma típico de cada vinho).

Encher em demasia os copos ou os cálices é pouco delicado. Não há uma justa medida. Pode-se, porém, aconselhar o seguinte: vinhos brancos – até o meio; vinho tinto – dois terços do copo.

O vinho branco é servido para acompanhar o peixe. Para carnes, o vinho tinto é mais apreciado.

O champanhe só é tomado, em geral, em almoços ou jantares festivos.
No entanto, nem todos gostam de álcool. Para os que não apreciam serve-se água mineral, sucos de frutas ou refrigerantes.

Todas essas dicas, são fundamentais para que você receba bem seus convidados, seja para um simples encontro ou para um grande evento.

O mais importante: tudo tem que ter o seu gosto e o seu estilo.

AVENIDA IMBIARA 1522

Fone: (34) 3664-8110

casadecorfestas@gmail.com