Destaque »

‘Parcerias Que Salvam Vidas’: Postos Rio Branco repassam 100 mil reais à Santa Casa de Araxá

16 de fevereiro de 2019 – 12:15 |

Na tarde da última sexta-feira, dia 08 de fevereiro de 2019, no auditório da Santa Casa de Misericórdia de Araxá, aconteceu importante evento de culminância da Campanha: ‘Parcerias Que Salvam Vidas’, entre a Rede de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Cultura

Exposição de Arte com os quadros do artista Plástico Adriano Evaristo é realizada na Biblioteca Municipal

     Nos dias 08 a 14 de maio, foi realizada uma exposição dos quadros, do artista Plástico Adriano Evaristo do Carmo na Biblioteca Municipal em Araxá. Com apenas 8% da visão e uma vasta imaginação, o pintor faz registros de paisagens, animais e situações do cotidiano em seus quadros.

Um problema no nervo ótico fez com que ele perdesse 92% da visão. Mesmo tendo 8% de visão, o artista com incentivo dos familiares, amigos e força de vontade, superou todos os obstáculos, e passou a expressar o olhar dele sobre o mundo através dos seus quadros pintados.

Profissionalmente no ramo da pintura há nove anos, ele nos conta, que seu primeiro quadro, foi feito ainda no ensino fundamental da instituição que ele estudava. Adriano agradece sua professora de pintura, Marcia Scarpelini, pois é na casa dela, que o pintor faz do seu dom de pintar, uma arte. Já foram mais de cem quadros feitos, com um estilo de pintar leve, solto, em uma imagem muito detalhada, que exige um pincel mais fino e muita concentração. Observando seus quadros, pode se perceber que Adriano tem muita facilidade, principalmente para pintar paisagens, afinal é o tema predileto do artista.

“A arte permite que eu encontre com diferentes pessoas, com quem posso trocar ideias e assim o mundo se abrir para mim. Posso expressar o meu modo de enxergar o mundo, nas minhas obras, que cada dia mais, eu amo fazer, além das outras atividades que faço que tem haver com a arte, teatro e musica”, falou Adriano.

Para ele, a pintura não é apenas tinta transformada em desenho, mas uma representação da liberdade. Esse envolvimento com a arte não ficou apenas na vida real, invadiu os sonhos do pintor também. “ Agradeço aos meus familiares e amigos que me deram forças, me apoiaram, e fez eu descobrir o dom que eu tenho, que é a arte. Tem hora que eu ‘escuto’ a tela me chamar, não resisto e começo a rascunhar nela. Muitas vezes eu sonho com a pintura e acordo com mais vontade de ir até o ateliê”, diz o artista.