Destaque »

Araxá realiza 10ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

14 de novembro de 2018 – 17:47 |

Foi realizada na última terça-feira, dia 13 de novembro, na Pousada Dona Beja, a  10ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Araxá. O evento reuniu representantes de entidades e …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Cultura

De quarteirão em quarteirão

Em reunião na Ampla, ficou acertado que a revitalização da avenida Senador Montandon será feita por quarteirão para evitar transtornos aos moradores.

A obra da avenida Senador Montandon foi o assunto focado em reunião realizada nesta terça-feira, 10, na sede da Associação dos Municípios da Microrregião do Planalto de Araxá (Ampla). O objetivo foi apresentar aos comerciantes daquela localidade e também da imprensa como será realizada a revitalização, que está orçada em mais de R$ 2 milhões, oriundos do governo do Estado. De acordo com a Administração Municipal, o processo de revitalização terá início depois da realização da 38ª Expoaraxá, e será executado de quarteirão em quarteirão. O prazo estipulado para finalizar a obra é de cinco meses.

De acordo com o superintendente do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA), Carlos Delfino, as calçadas de toda a avenida serão padronizadas. “Nós vamos nivelar as calçadas e, depois de prontas, a Prefeitura, daí em diante, vai tomar conta em qualquer intervenção posteriormente feita. Vai plantar uma árvore, é a prefeitura, instalar um banco, também a prefeitura, então as pessoas vão ter que se adaptar a uma rua que é da prefeitura. Nós levantamos para a Prefeitura, a necessidade de tomar alguma providência em relação às calçadas, mas também às palmeiras”, disse.

Delfino analisou que a colocação das atuais palmeiras na avenida foi “um grande equívoco ambiental” e alertou para eventuais riscos de acidentes que podem ocorrer envolvendo a população. “Algumas já estão com risco de primeiro afetar a pavimentação, a via e até algum desastre como os que ocorreram em cidades como Belo Horizonte e Ribeirão Preto, que se encontravam nesse tipo de situação. Então nós, em 2009, sugerimos esse projeto de revitalização”, acrescentou.

Delfino explicou que as raízes dessas palmeiras não são apropriadas para a calçada, assim deixando o asfalto totalmente desnivelado. “Então, a palmeira vai arrebentando as calçadas e o asfalto, colocando em risco não só o transeunte, mas todos os veículos. No local, vamos colocar espécies apropriadas para a avenida, com o objetivo de não ocorrer, daqui a 30 anos, e outra vez ter que se refazer a Senador Montandon”.

Ele também contou que a prefeitura não será responsável pela retirada das palmeiras e, sim os interessados de adquirir essa espécie, até o próximo domingo, 15, arcando com a despesa do transporte. “Das 34, nós já temos 18 pessoas interessadas em fazer isso. Quem quiser retirar uma palmeira por suas custas e plantar em sua propriedade, pode procurar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Parcerias, a Secretaria de Desenvolvimento Humano [as duas na Pres. Olegário Maciel] ou o IPDSA [Av. Senador Montandon], que nós vamos dar um prazo para que se tire”, ressaltou.

Na reunião, foi citado que a obra vai ser feita de quarteirão em quarteirão para se evitarem transtornos, e a comunidade será devidamente avisada com antecedência. “Ficou muito bem acertado aqui que vamos fazer de quarteirão em quarteirão e a cada quarteirão que se inicia a obra, nós faremos outra reunião para ver as particularidades daquele local específico. Essa reunião foi muito fortalecedora e a gente compartilhou com os moradores e comerciantes da avenida Senador Montandon a responsabilidade e o desafio de se construir uma cidade bonita, encantadora e com qualidade de vida. Nós queremos valorizar o verde”, salientou Jeová.

O empresário Orlando da Cunha Filho, que tem dois estabelecimentos no local, relatou que, apesar de ser a favor da obra, sua preocupação é que o trabalho seja feito em período considerado especial para o comércio como os dias das mães e dos pais. “Para nós, é de extrema importância esses dias, mas achei interessante a programação que eles estão fazendo para ninguém ser atrapalhado nessas datas típicas e mais rentáveis”, comentou.

Apesar de a obra iniciar depois da realização da 38ª Expoaraxá, está previsto que a equipe da Administração Municipal já visite o local a partir do próximo dia 16. “Vai começar a fazer a medição, um alinhamento das ruas e das calçadas, como a gente diz ‘vai começar a amolar o machado’ para realmente fazer a sua execução”, finalizou Jeová.