Destaque »

Prefeito assina escritura pública de aquisição da área que será doada para McCain

6 de dezembro de 2019 – 11:29 |

A Prefeitura deu um importante passo para viabilizar a instalação da empresa canadense McCain no município. Noo  último dia 4 de dezembro, o prefeito Aracely assinou a escritura pública de aquisição …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Emater-MG vai atender mais duas novas regiões no Programa Cultivar, Nutrir e Educar

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) vai expandir o trabalho, em 2014, no Programa Cultivar, Nutrir e Educar. Presente nas regiões Norte, Jequitinhonha, Alto Rio Pardo, Rio Doce, Zona da Mata, Mucuri, Centro, Centro-oeste e Noroeste, o programa vai incluir em seu campo de atuação, mais duas novas regiões do Estado: Sul e Triângulo mineiro. A informação é da coordenadora técnica estadual e gestora do programa na Emater-MG, Mariza Flores.

Programa estruturador do Governo do Estado, Cultivar, Nutrir e Educar é uma iniciativa desenvolvida em parceria pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e suas vinculadas, Secretaria Geral de Governadoria e as secretarias de Educação e Saúde. O objetivo é garantir alimentação saudável, adequada e solidária, contemplando alunos de escolas públicas estaduais de educação básica. O programa propõe fortalecer a agricultura familiar e promover a educação alimentar e nutricional. Além de beneficiar alunos da rede pública, Cultivar, Nutrir e Educar contempla agricultores familiares, associações e cooperativas de agricultores e profissionais de educação, saúde e agricultura.

De acordo a coordenadora técnica da Emater-MG, a empresa participa do programa, por meio do Projeto de Fortalecimento da Agricultura Familiar para o Abastecimento Alimentar. Ela explica que o projeto qualifica agricultores familiares e estabelecimentos agroindustriais de pequeno porte, de modo a torná-los aptos ao fornecimento de alimentos para o mercado institucional. “A Emater-MG presta orientação técnica e capacita agricultores familiares em agroindústria, organização, mercado e produção sustentável”, argumenta.

Identificar agricultores familiares com potencial para fornecer alimentos ao mercado institucional, orientar os produtores sobre produção sustentável e processamento de alimentos, levando em conta as boas práticas de fabricação e habilitação sanitária, além das questões relativas à gestão e comercialização da produção. Essas são algumas das ações da Emater-MG, no programa, listadas pela gestora.

Além de desenvolver atividades técnicas com os agricultores, a Emater-MG participa, em cada município, da formação do Comitê Gestor local do programa. O comitê tem a responsabilidade de discutir e propor encaminhamentos às questões relativas a aquisição de produtos da agricultura familiar, editais de compras e situação das continas escolares, entre outras atribuições. O grupo é formado por profissionais da Emater-MG, do município, das escolas estaduais (diretores), do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e do setor de saúde, além de representantes dos agricultores familiares.

Balanço

Dados do Cultivar, Nutrir e Educar, em 2013, registram que o programa beneficiou 1.300 agricultores familiares em 85 municípios do Estado. Um ponto forte da participação da empresa na iniciativa, acontece no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Para viabilizar a participação de agricultores neste programa federal que prevê que, 30% de recursos para a merenda escolar sejam destinados à compra de alimentos da agricultura familiar, a Emater-MG elaborou 130 projetos de venda e capacitou 720 agricultores em organização e mercado. Também deu orientação técnica no mesmo quesito, organização e mercado, para 1.200 produtores.

Ainda no ano passado, visando preparar agricultores familiares para atender ao PNAE, A Emater-MG elaborou 85 diagnósticos de demanda e 85 de oferta, segundo Mariza Flores. Os levantamentos serviram para apontar quais as demandas das escolas por alimentos e o que o produtor tem para ofertar de sua produção ao mercado do PNAE. Nas palavras de Mariza Flores, “estes diagnósticos são disponibilizados para escolas estaduais e municípios, entidades gestoras dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) no PNAE. Também são entregues aos agricultores familiares para que saibam quais alimentos e em que quantidade as escolas precisam.”

Outra atividade desenvolvida pela Emater-MG no programa, no último ano, foi a orientação dada a 27 agroindústrias familiares, no processo de habilitação sanitária, tendo em vista órgãos de inspeção dos municípios e do Estado. O processamento de alimentos também foi item trabalhado pela empresa mineira, que capacitou 145 agricultores para atender às exigências do mercado, como por exemplo, nos aspectos de qualidade e sustentabilidade.

Para 2014, o programa planeja atender no mínimo 1.300 agricultores familiares em 90 municípios; orientar e acompanhar 27 agroindústrias familiares; capacitar 145 agricultores em agroindústrias; orientar 1.200 agricultores em organização e mercado; orientar 46 projetos de produção sustentável de alimentos; capacitar 720 agricultores em organização e mercado; realizar 90 diagnósticos de oferta e o mesmo número de diagnósticos de demanda. As metas incluem ainda, elaborar e acompanhar 166 projetos de vendas para o PNAE.