Destaque »

Festival Saberes e Sabores oferecerá oficinas e degustações em Araxá

20 de julho de 2018 – 23:50 |

O festival Saberes e Sabores  vai levar para Araxá o melhor da culinária mineira. O evento reúne os restaurantes que são referências  na tradição entre os dias 20 e 22 de julho …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Turismo

Paulistanos sofrem com calor intenso

O ano começou abafado para os paulistanos, com uma massa de ar quente estacionada sobre a cidade desde o réveillon. A madrugada de sexta-feira, 03, foi a mais quente dos últimos 14 meses, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A temperatura ao amanhecer, por volta das 6 horas, era de 24,2°C, só um pouco abaixo dos 24,9°C registrados em 31 de outubro de 2012. O recorde histórico para esse horário, segundo o Inmet, é de 25,7°C, registrado em 19 de setembro de 2012.

As temperaturas continuaram altas na capital durante o dia, chegando a uma máxima de 35,6°C – também a maior desde outubro de 2012 e a nona mais quente desde 1943.

Isso sem contar a sensação térmica, que pode atingir valores bem maiores dependendo de condições localizadas, como aglomeração de prédios, ausência de vegetação e baixa circulação de ar.

Segundo o meteorologista Marcelo Schneider, do Inmet, o calor da madrugada de sexta foi resultado do tempo ensolarado no dia anterior. A energia da radiação solar foi absorvida pela cidade durante o dia e liberada durante a noite na forma de calor. “O tempo ficou mais aberto e não choveu durante a noite para refrescar”, disse.

Em Taubaté, no Vale do Paraíba, a máxima chegou a 37,1°C. Em Santos, a Aeronáutica registrou 38°C.

Para sábado, a previsão é de que continue quente, mas com temperaturas mais baixas, com máxima de 27°C, mínima de 20°C e pancadas de chuva.

Um levantamento feito pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) mostra que esse foi o dezembro mais seco dos últimos 19 anos na capital. Segundo o órgão, o acumulado de chuva do mês foi de 97,2 milímetros, metade dos 198,5 mm esperados.

O dezembro mais chuvoso no período foi em 2012, com 305,1 mm. A equipe de meteorologia do CGE afirma que a falta de chuvas ocorreu por causa de uma zona de convergência do Atlântico Sul, que atingiu a Região Sudeste.

Rio 50 graus

No Rio, um calor escaldante tomou conta da cidade nesta sexta-feira, 03. Em alguns pontos da cidade a sensação térmica chegou a 50°C, segundo o Centro de Operações. A média de temperatura foi de 39°C.

A baixa umidade do ar, estimada em 48%, e a ausência de ventos contribuíram para o calor, que castigou moradores e turistas que esticaram o feriado de fim de ano. O calor foi tanto que fez disparar os dispositivos anti-incêndio (sprinklers) de um shopping no Leblon.