Destaque »

Festival Saberes e Sabores oferecerá oficinas e degustações em Araxá

20 de julho de 2018 – 23:50 |

O festival Saberes e Sabores  vai levar para Araxá o melhor da culinária mineira. O evento reúne os restaurantes que são referências  na tradição entre os dias 20 e 22 de julho …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Saúde

Entrega em domicílio da farmácia municipal deverá voltar no início de novembro

Os atendimentos em domicílio da farmácia municipal deverão ser reativados a partir do início de novembro. Foi o que afirmou, esta semana, a coordenadora do órgão Andresa Aparecida Ferreira Ribeiro.

O serviço, que consiste em entregar na casa do paciente os medicamentos aviados pelos usuários, estava suspenso desde janeiro, mas uma nova licitação foi feita e o trabalho já está sendo normalizado. “Queremos que a comunidade volte a contar com o trabalho o mais depressa possível”, comentou.

De acordo com Andresa, os atendimentos são voltados principalmente para idosos acamados e pessoas com deficiência física que não tem condições de ir até o ponto de entrega para aviar receitas. Em média, são feitos duzentos atendimentos em domicílio por dia, que acolhem principalmente usuários de baixa renda.

Um dos grandes problemas enfrentados pela farmácia nesse sentido é quanto aos atendimentos que eram feitos às pessoas que não precisavam do serviço de entrega, isso, segundo Andresa, congestionava as linhas de transporte e diminuía a eficácia do trabalho. “Muitas vezes o motoboy chega à casa do paciente e ele tem veiculo próprio e pessoas que podem ir buscar o medicamento, isso nos atrasa bastante e quem realmente necessita do serviço acaba sendo prejudicado”, conta.  Para solucionar o problema, a diretoria está realizando um levantamento no sentido de rastrear estes usuários para dar foco unicamente em quem de fato necessita de receber em casa.  “Queremos prestar um serviço de qualidade, mas para quem realmente precisa”, completa.

A farmácia municipal atente hoje, cerca de 650 pessoas por dia, principalmente hipertensos. Além de anti-hipertensivos, ela ainda oferece ansiolíticos, antidepressivos, antiinflamatórios, analgésicos e uma gama de outros medicamentos, inclusive contraceptivos, gratuitamente para a comunidade.

Através de um programa de antitabagismo, desenvolvido pela prefeitura municipal, ela disponibiliza adesivos e gomas de mascar para pacientes que estejam tentando parar de fumar. Andresa esclarece que para participar do programa o paciente deve se encaminhar até a Unisul, onde será atendido por um clinico especializado e encaminhado à farmacinha. “Todos os medicamentos, inclusive os do programa antitabagismo, só são entregues com receita médica”, conta.