Destaque »

Zema atrai mais de R$ 4,8 bi em investimentos

14 de junho de 2019 – 18:24 |

Nos cinco primeiros meses da gestão do governador Romeu Zema, o Governo de Minas Gerais atraiu mais de R$ 4,8 bilhões em novos investimentos para o Estado, com a expectativa de criação de cerca de …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » +

Araxá é palco novamente de apresentações do Concertos CBMM

 

Após ser realizado nos meses de novembro e dezembro de 2012, o Concertos CBMM está de volta com mais uma temporada de grandes concertos clássicos apresentando algumas das melhores orquestras e grupos do mundo.

O primeiro da série é a Orquestra de Câmara ‘Russian Virtuosi of Europe’, que se apresenta no próximo sábado (27), no Teatro Municipal, às 20 horas.

A Russian Virtuosi of Europe reúne alguns dos melhores músicos de cordas da Rússia e da antiga União Soviética, que agora vivem na Europa ocidental. Formado em 2004, por Yuri Zhislin, violinista russo radicado em Londres, o grupo conta com artistas com uma invejável lista de prêmios, em seus países de origem e mundialmente.

A combinação da Escola Instrumental Russa e o estilo brilhante fazem do grupo um dos mais inovadores e interessantes conjuntos da atualidade. Com repertório criativo e variado, a orquestra é freqüentemente convidada a interpretar peças de grandes compositores europeus.

Sua bem-sucedida estréia aconteceu no Wigmore Hall London, em junho de 2004. A partir daí, empolgantes apresentações tem agradado público e crítica em festivais e turnês por todo o planeta.

Recentemente, apresentou-se no Festival de Prades (França), e no Festival Mendelssohn do Lincoln International Music Festival (Inglaterra), com a participação da grande violinista russa Alina Ibragimova e da pianista Mei Yi Foo.

Yuri Zhislin é um dos mais talentosos e versáteis músicos de sua geração. É constantemente requisitado como violista e violinista em festivais internacionais. Também ministra masterclasses e realiza concertos com várias orquestras da Europa, América do Norte e Oceania. É líder convidado de importantes orquestras, como a Philharmonia; diretor artístico do Festival Internacional de Música Evaristo Valle, na Espanha; e professor de violino na Royal College of Music, em Londres.