Destaque »

AAL comemora 53 anos e escritora Wilma Cunha recebe Comenda Literária

19 de Maio de 2018 – 0:36 |

A noite da última terça-feira, dia 15 de maio de 2018, foi de comemoração  e homenagem, para os membros da  AAL – Academia Araxaense …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Educação

Professores regentes de turma ministram aulas de Educação Física na rede municipal de ensino

Segundo representante do CREF, Bernardo Brahim Cortês, pedagogos estão ministrando aulas de educação física para os alunos dos anos iniciais,       que correspondem do 1° ao 5° ano nas creches e escolas municipais.

Na tarde desta segunda-feira, 25, a Câmara Municipal realizou um Fórum Comunitário para debater sobre a ausência de professores de Educação Física nas creches e escolas municipais que ofertam o ensino do 1° ao 5° ano da rede básica de ensino. A Casa da Cidadania recebeu o representante do Conselho Regional de Educação Física de Araxá (CREF), Bernardo Brahim Cortês, professores de Educação Física que fizeram o Concurso Público, mas ainda não foram empossados e imprensa de Araxá e região. O Fórum solicitado pelo vereador Fabiano Santos Cunha também convocou a secretária municipal de Educação, Maria Célia Araújo Oliveira, para apresentar uma posição do Poder Público sobre essa questão, porém, ela não compareceu.

De acordo com a professora de Educação Física, Márcia Helena Resende, o concurso público regia que os profissionais atuariam nos anos iniciais com nove vagas. “A gente tem professores [de Educação Física] nos anos finais, mas, entretanto, a gente tem uma demanda de 153 salas de aula com 16 escolas e não tem o profissional atuando. O concurso diz que esses profissionais deveriam atuar nessa área. Os professores regentes que dão aula de Português, Matemática, Geografia, História e Ciências estão dando aula de Educação Física, o que não é permitido, porque a lei federal (9394) diz que só pode ministrar aulas professor efetivo e que tem o curso, ou seja, tem que ser especialista”, colocou.

Para o membro do Conselho Regional de Educação Física de Araxá, Bernardo Brahim Cortês, as crianças devem ter aulas ministradas com profissionais especializados na Educação Física. “Não é demérito com outros profissionais, mas a Educação Física é de competência dos profissionais de Educação Física, uma vez que foi instituída em98 aLei 9696, que regulamenta a profissão. O município adotou a retirada do profissional de Educação Física da sua atuação e deixou para o professor unidocente, ou seja, pedagogos, para ministrar essas aulas”, comentou.

Bernardo Brahim apontou os possíveis malefícios dessa atual situação. Durante o fórum, ele defendeu que o profissional de Educação Física tem mais condições de oferecer atividades que influenciam realmente na aprendizagem do aluno. “Nós [profissionais de Educação Física] temos na base a prevenção primária de doenças de obesidade. A prescrição dessas aulas de Educação Física não é meramente um brincar; isso é direcionado para que haja aprendizagem, um gasto maior de energia que potencialize a redução do peso corporal e diminua a obesidade de doenças hipocinéticas (causadas por falta de movimento ou de exercícios físicos)”, argumentou.

Com a não nomeação desses profissionais, professores já efetivados anteriormente na disciplina de Educação Física estão sendo deslocados para outras funções pelo Executivo. “Como ela [a secretária] tirou as aulas de Educação Física, fui para o Caic, a pedido da secretária de Educação [Maria Célia Araújo Oliveira], e estou lá trabalhando como inspetor. Estou desperdiçado na função já que sou graduado em Educação Física, é o que faço, é do que vivo, e faço um outro trabalho que pedagogo poderia estar fazendo. É o pedagogo dando aula de Educação Física e o professor de Educação Física olhando menino que era para o pedagogo olhar. Então, na verdade, é uma inversão de valores”, contou o professor de Educação Física, Romancito Ângelo de Resende.

Ficou acordado durante Fórum Comunitário que cada profissional de Educação Física que ainda não foi nomeado envie um documento com questionamentos sobre a não nomeação de 16 professores de Educação Física na Prefeitura Municipal de Araxá endereçado à Assessoria Jurídica. Caso não se obtenha resposta, o Legislativo vai entrar em ação para tentar resolver o problema, mas o vereador acredita em uma solução.

“Nós esperamos que as ações nesse sentido, independente do não comparecimento ao fórum sejam tomadas e que a gente possa ter a solução não para esses professores, mas principalmente para esses milhares de alunos e adolescentes que esperam por essa situação resolvida. Queremos acreditar na sensibilidade do Poder Público para a causa que envolve professores e milhares de crianças e adolescentes”, finalizou Fabiano.

O Jornal Interação ainda tentou um contato na Secretaria Municipal de Educação para mais esclarecimentos envolvendo a ausência de professores de Educação Física nas creches e escolas municipais. A Assessoria de Comunicação da pasta de Educação informou que a secretária ficou impossibilitada de participar do Fórum Comunitário por estar em outro compromisso relacionado a visita de engenheiros na obra do Pró-Infância, mas Maria Célia estar a disposição da Casa Legislativa para qualquer esclarecimento sobre a ausência de professores de Educação Física na rede de ensino.