Destaque »

AAL comemora 53 anos e escritora Wilma Cunha recebe Comenda Literária

19 de Maio de 2018 – 0:36 |

A noite da última terça-feira, dia 15 de maio de 2018, foi de comemoração  e homenagem, para os membros da  AAL – Academia Araxaense …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Diversos

Araxá é representada na 7º marcha das centrais sindicais em Brasília

O presidente do Sinplalto, Hely Aires, discursou no evento e convocou a classe de servidores para unificar a luta em favor dos sindicatos dos servidores públicos

A Nova Central Sindical de Trabalhadores, juntamente com as demais centrais sindicais (UGT, CTB, Força Sindical, CGTB e CUT) participaram, na última quarta-feira, 6, da 7ª Marcha da Classe Trabalhadora e Movimentos Sociais. As lideranças e delegações de todos os estados do Brasil vieram à Brasília para o grande evento que contou com engajamento de várias confederações, entre elas a Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria (CNTI), Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (Contratuh), Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes

(CNTTT) e entidades de diversas outras áreas. O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araxá e Região (Sinplalto), Hely Aires, discursou no evento e convocou a classe de servidores para unificar a luta em favor dos sindicatos dos servidores públicos.

O objetivo da manifestação foi ampliar as negociações com o governo federal, o cumprimento das históricas reivindicações da classe trabalhadora, seguindo com as bandeiras de lutas: o fim do fator previdenciário, a regulamentação da Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a instituição da jornada de trabalho de 40 horas, a ratificação da Convenção 158 da OIT – que inibe a demissão imotivada, o investimento de 10% do PIB na educação, a valorização dos trabalhadores aposentados e pensionistas, entre outras reivindicações.

O movimento chamado de “Marcha da Classe Trabalhadora por Desenvolvimento, Cidadania e Valorização do Trabalho”, destacou-se por ser um manifesto em defesa de uma agenda unitária das centrais sindicais que fortalecerá a luta dos trabalhadores. “A marcha unificada das centrais marca a unidade dos movimentos sociais em defesa da soberania nacional e do Brasil. Queremos que nossa presidente Dilma, receba nossa pauta de reivindicações, diante deste colorido que desfila em Brasília e que mostra essa integração nacional da classe trabalhadora”, declarou o presidente da Nova Central, José Calixto Ramos.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araxá e Região (Sinplalto), Hely Aires, participou do evento e a convite do presidente da Nova Central de Minas, Antonio Miranda, fez uso da palavra na concentração do evento. O sindicalista convocou a classe de servidores para unificar a luta em favor dos sindicatos dos servidores públicos e disse que a pauta da 7º macha e legitima e que o governo deve cumprir como reconhecimento aos diretos dos trabalhadores. “Temos que agradecer o trabalho da CSPB e da Nova Central em favor do movimento sindical dos servidores públicos. É uma grande emoção poder participar deste evento que contou com mais de 50 mil trabalhadores de todas as classe e categoria. É um momento único poder falar e reivindicar em nome da classe”, colocou o presidente do Sinplalto.

O presidente do Sindicato dos Servidores de Sacramento, Vanderlei Camargos, e a presidente do Sindicato dos trabalhadores no Serviço Público Municipal de Campos Altos, Jackeline Osmarina, que acompanham a caravana de Araxá, destacaram que o momento vivido em Brasília marcará de forma definitiva a luta em favor do servidores públicos de nossa região. “Agradecemos a liderança do companheiro Hely de Araxá, ele tem mostrando que a CSPB e a Nova Central são entidades que representam e buscam garantir nossos diretos e defesa das nossas reivindicações”, destacou Vanderlei.

A primeira reunião foi após o término da marcha foi às 12h30, com o senador Renan Calheiros, presidente do Senado. Na sequência o encontro foi com o deputado Henrique Alves, presidente da Câmara dos Deputados, no gabinete da presidência.