Destaque »

Unidos Contra a Corrupção: Presidente da Federaminas apresenta campanha em Araxá

17 de agosto de 2018 – 16:17 |

A Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas) é a primeira entidade empresarial do País a manifestar apoio à campanha Unidos Contra a Corrupção, uma iniciativa criada pela …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Destaque

Ganso luta muito, sofre derrota injusta para Raposa e, agora, tem que matar o Leão

                                            Por: Alcino de Freitas

Jogando num rígido esquema 3-5-2, muito bem treinado pelo técnico Flávio Lopes, Araxá Esporte Clube, atuando domingo último, no estádio Fausto Alvim, em Araxá, acabou perdendo para a equipe do Cruzeiro Esporte Clube, pelo placar de 3 x 2, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro da Primeira Divisão. O alvinegro araxaense entrou disposto a exibir um bom futebol diante de 5.500 torcedores e conseguiu realizar um primeiro tempo primoroso, quando saiu vencendo ao final dos 45 minutos iniciais pelo placar de 1 a 0, com um gol assinalado, de cabeça, pelo estreante zagueiro Rodrigão Paulista, marcado aos 45 minutos, após uma cobrança de escanteio feita pela direita, por Osvaldir. Um jogo corrido, bem disputado, com beleza plástica e determinação. Araxá Esporte parecia que, pela primeira vez, venceria o Cruzeiro após muitos anos. Aos 19 minutos, Evandro realizou uma sensacional jogada, arrancando da intermediária e indo até a meta do goleiro Fábio, que salvou mandando a bola para escanteio. O Cruzeiro só assustou quando, aos 41 minutos, Everton Ribeiro chutou e a bola bateu no ombro do goleiro  Marcelo Cruz, passando por cima do travessão. Aos 44 minutos, o goleiro Fábio foi sair jogando, Evandro disputou bola com ele, que sobrou para Fabrício Carvalho, que acertou o gol, sendo o mesmo salvo pelo zagueiro Nirlei. Araxá Esporte tinha muito mais posse de bola do que o Cruzeiro, dominava a partida e era muito mais incisivo. O único erro cometido no primeiro tempo e que mudou todo o contexto do jogo foi o cartão amarelo recebido pelo zagueiro Carlão, que, aos 15 minutos do segundo tempo, cometeu outra falta violenta sobre Elber e acabou expulso, mudando toda a postura da equipe e comprometendo o bom desempenho. Flávio Lopes substituiu Breitner por Bruno Matavelli, para recompor sua defesa, mas perdeu seu poder ofensivo. Por outro lado, Marcelo Oliveira, experiente, mudou seus atacantes e lançou Borges, descansado, goleador e que fez a diferença. Aos 18 minutos, surgiu o gol de empate do Cruzeiro. Paulão Caveirão, após cobrança de escanteio, a bola foi desviada e sobrou livre para o zagueiro chutar forte contra o corpo de Marcelo Cruz, que, ao tentar a defesa, acabou por espalmar a bola para dentro do gol. Dois minutos depois, Cruzeiro passaria à frente, quando Diego Souza arrancou pelo meio e serviu a Borges, que só teve o trabalho de tirar do alcance do goleiro. Cruzeiro 2 a 1. Aos 23 minutos, Araxá Esporte ainda conquistou o empate, quando Fabrício Carvalho foi calçado por trás pelo zagueiro Nirlei, que deveria ter recebido o cartão amarelo. O árbitro marcou a penalidade máxima, cobrada pelo próprio Fabrício, que, com muita personalidade, marcou o gol de empate. Mas, aos 28 minutos, após um chute de Diego Souza, Marcelo Cruz espalmou o rebote apanhado por Borges, que não perdoou e marcou o gol da vitória Cruzeirense. O time estrelado da capital, mais incisivo na etapa complementar ainda teve uma última chance aos 45 minutos, desperdiçada por Elber, que, ao chutar desviando do goleiro, fez com que a bola acabasse saindo pela linha de fundo. Apesar da derrota, a torcida do Ganso, reconhecendo o bom desempenho da equipe, aplaudiu os jogadores no final da partida.

Araxá Esporte perdeu com: Marcelo Cruz, Rodrigão Mineiro, Rodrigão Paulista, Carlão; Osvaldir, Balduino, Bruno Moreno (Roberto Jacaré), Evandro (Michel Cury), Fabiano; Fabrício Carvalho e Breitner (Bruno Matavelli). Técnico: Flávio Lopes.

Cruzeiro venceu com: Fábio, Ceará, Paulão Caveirão, Nirlei, Everton (Luan), Leandro Guerreiro, Nilton, Dagoberto (Elber), Diego Souza, Everton Ribeiro e Vinicius Araújo (Borges). Técnico: Marcelo Oliveira.

Árbitro: Cleisson Veloso Pereira, auxiliado por Márcio Vinicius Gomes e por Frederico Soares Vilarinho.

Cartões amarelos na equipe do Araxá Esporte Clube receberam Bruno Moreno e Rodrigão Paulista (Araxá) e pelo lado do Cruzeiro Esporte Clube, Everton.

Cartão vermelho para Carlão, zagueiro do Araxá Esporte.

Público espetacular: 5.497 pagantes para uma renda de R$ 186.000,00.