Destaque »

Brasil ganha da Costa Rica no segundo jogo por 2 a 0

22 de junho de 2018 – 20:02 |

A tônica mundial é a Copa do Mundo 2018, na Rússia, que teve início com uma goleada espetacular do time da casa diante da Arábia Saudita pelo placar de 5 a 0. Outros resultados surpreendentes …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Saúde

O SOL E A RADIAÇÃO NOCIVA AOS OLHOS

A medicina moderna carrega uma bandeira implacável: a prevenção das doenças. Sejam elas as mais diversificadas atingindo os diferentes órgãos, o velho ditado popular “prevenir é melhor que remediar” se faz cada vez mais presente em nossas mentes. O olho, órgão que se prima pela fantástica captação da imagem, requer alguns cuidados que muitas vezes ignoramos ou simplesmente desconhecemos.

Por se tratar de uma extensão do cérebro, elo feito pelo nervo óptico, é muito sensível a vários fatores da natureza, em especial, a já bastante evidenciada pela mídia “ radiação ultravioleta” (UV), originada do sol.

Outras radiações são oriundas de fontes como lâmpadas fluorescentes, monitores de raios catódicos (monitores mais antigos),fontes luminosas halógenas metálicas,etc…Porém , a mais danosa à visão é a radiação UV originada do famigerado sol.

No verão, estação na qual sua exposição é muito intensa, a ação lesiva dos raios UV se faz presente em todos os segmentos do olho. Externamente pode causar ceratites (inflamações da córnea), pterígio (uma pele que cresce sobre a córnea), irritações conjutivais e lacrimejamento.

Porém, é dentro do olho que o dano é maior. Acelera o aparecimento de catarata ou piora a já presente e predispõe às degenerações retinianas,muitas vezes irreversíveis, ameaçando a visão.

Para nos prevenirmos de tal dano,temos que usar óculos de qualidade,ou seja,dotados de lentes que bloqueiam a ação do UV.Usar óculos de lentes escuras(óculos escuros) sem o filtro UV é pior que não usar nada sobre os olhos,porque eles diminuem apenas a luminosidade que penetra no olho,proporcionando um falso conforto visual, sem bloquear a radiação UV. Diante de um ambiente mais escuro, nossa pupila se dilata,captando maior imagem (campo visual), e consequentemente maior radiação.

Importante lembrar que esta proteção existe também em lentes claras (incolores) e lentes de contato de qualidade, que só o oftalmologista pode orientar.

Vai aqui uma advertência aos pais: jamais permitam que suas crianças olhem diretamente ao sol, pois mesmo usando filtro solar, causará grande queimadura irreversível na retina, a chamada “maculopatia solar”, muito comum em observação de eclipses.

Portanto, proteja-se para sempre desfrutar da esfera do sol, sem perder sua saúde visual.

Para maiores informações: porfiriohumberto@ig.com.br