Destaque »

França e Croácia decidem Copa do Mundo na Rússia

14 de julho de 2018 – 22:28 |

Após a eliminação do Brasil nas quartas de final e a derrota de Bélgica e Inglaterra nas semifinais, França entra em campo neste domingo tentando o bicampeonato mundial de futebol na Copa do Mundo, às …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home » Diversos

Em ação social, Abrigo Mãos de Assis trata cães com amor e carinho

Há mais de cinco anos, voluntários do Abrigo Mãos de Assis resgatam cães abandonados e maltratados em ruas da cidade de Araxá. O objetivo desta ação é dar um tratamento todo especial a mais de 70 animais, apontados, por muitos, como o melhor amigo do homem. Esses animais são trazidos para a sede do abrigo situada na Rua Laurindo Baleeiro, 503, bairro Santa Luzia. O tratamento tem a participação de voluntários e em alguns casos, é necessária a castração. Após o tratamento, os cães são levados à adoção, por meio de feiras que o abrigo realiza aos sábados e domingos, na praça Governador Valadares e no Barreiro, respectivamente, como forma também de divulgar o trabalho feito pela instituição.

Os animais são bem tratados pelos voluntários do Abrigo Mão de Assis depois de serem resgatados. “Aqui a gente faz tratamento veterinário com o determinado medicamento que ele precisar, alguns adultos (cachorros) são castrados de acordo com a disponibilidade do veterinário que nos auxilia e encaminhados para a adoção. Eles são alimentados e recebem carinho e atenção de voluntários do abrigo”, colocou a voluntária Ludmila Faria.

De acordo com ela, o problema de Araxá é muito grande devido ao alto número de animais abandonados. “A gente faz o possível para resgatar esses animais abandonados e também aqueles que são vítimas de maus tratos. A gente investiga a denúncia recebida, juntamente com a Polícia Militar. Maus tratos como cachorro preso em local pequeno, confinado sem alimentação, sem bebida, aqueles cachorros que recebem violência física dos seus donos são diversos tipos de denúncias que recebemos”, disse.

“Normalmente a gente verifica para ver quem está fazendo a denúncia, dá uma estudada, primeiro vamos até a casa da pessoa, dar uma olhada e ver se tem condição de ver o animal e, se for caso de maus tratos, a gente tenta uma parceria com a Polícia Militar para resgatar o animal. Nós fazemos um Boletim de Ocorrência (BO), porque maus tratos contra animal é crime”, comentou Ludmila.

A voluntária comentou que quem pratica maus tratos contra animais não tem amor no coração. “Por mim, são pessoas que não têm amor a um bichinho indefeso que não faz mal para ninguém. São pessoas frias, que acham divertido ver o sofrimento dos outros. Nós aqui mostramos que amor e carinho não fazem mal para ninguém”.

Você pode ajudar visitando a sede situada na Rua Laurindo Baleeiro, n° 503, bairro Santa Luzia, ou depositando qualquer quantia em dinheiro na conta número 06796 – Agência – 8481 – Banco Itaú. Ainda você pode saber mais sobre o trabalho do abrigo ligando para os seguintes contatos (34) 3662-4121 e (34) 8405-9233.