Destaque »

Representantes da OAB se reúnem com Vereadores na Câmara

19 de junho de 2018 – 0:41 |

Na tarde da última segunda-feira (11), o Plenário Vereador Guilherme Gotelip Neto recebeu Vereadores, imprensa e diversos advogados do Município de Araxá para uma Audiência Pública. Ainda participaram membros da Diretoria da 33ª …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

Viajar

Viajar é um verbo que deve ser conjugado ao menos uma vez por ano, seja para renovar as energiasou aprimorar nosso olhar sobre outras culturas.
Viajar nem sempre é luxo, é também necessidade.
Para quem gosta de viajar,se for uma prioridade na vida , for organizado e souber planejar, qualquer a pessoa pode sim, viajar. Claro que ,se não der pra cruzar os ares ou os oceanos, afim de conhecer continentes longínquos, dá pra viajar por aí .
Podemos não perceber, mas existe uma relação significativa entre viagem e a vida, relação essa que pode muito nos ajudar.
Viajar é trocar a roupa da alma
Há viagens turísticas, viagens de negócios, viagens para visitar famílias. Viagens para luxuosos hotéis, viagens em acampamentos, viagens de aventura. A leitura de um livro é uma maneira de viajar , também. Adquirimos muitos conhecimentos através do livro.
Eu aprecio muito uma viagem turística. E gosto de ficar bem instalada, com conforto. Acampar não é minha praia. Sou bem urbana. Prefiro hospedar em hotel. Em casa, só de minha filha.
Aproveitei em agosto , uns dias de feriados e recessos e fiz uma viagem para visitar uma parte de minha família e matar saudades. Como foi agradável e grandioso!
Ser bem acolhida, ficar num lar onde se percebe tanto carinho e amor; ouvir várias vezes ao dia , meu neto dizer: -”Vovó , eu te amo muito, viu?”; ”- muda pra cá, vovó!”
Mudando de  rotina e de locais acontece uma transformação profunda e permanente no conceito sobre o que é a vida.
A volta para casa é com um coração leve, uma saudade suave e sentimentos tão intensos que só faz bem. A mente por uns dias fica “voada”, lerda, sem deixar que os  probleminhas rotineiras estraguem as lembrançasda viagem. O único desagravo é ter que enfrentar a estrada num ônibus que demora onze horas até chegar ao destino.
O ônibus é confortável, mas o medo de assaltos nas estradas é que é o problema.
Vou concordar com Mike Nichols: A única coisa segura a fazer é se arriscar.”Mesmo assim, vale muito à pena viajar. As causas são sempre nobres para quemviaja e as consequências muito  positivas.
Uma viagem requer ação, experiência e recordação.
Você age, aprende, reaprende e que delicia é poder recordar de tudo que viveu naquele lugar!

Gloria Soraggi