Destaque »

CIMTB: Avancini vence pela 5ª vez em Araxá

20 de Abril de 2018 – 1:49 |

Henrique Avancini e Chloe Woodruff  foram os mais rápidos na somatória de tempo. Decisão aconteceu na tarde de domingo (15).
Com a mão aberta em alusão as 5 vitórias Avancini soltou o grito de vitoria com muita …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

Disco de vinil não é somente coisa de gente velha

Por Francisco José Géa

 

Prefácio

 

AF_Vinil_19cm

Discos de vinil não são somente coisas de gente velha ou de coroas., pois os jovens também já começaram a se interessar pelos discos de vinil, também conhecidos como bolachões, ou LPs. Isto em virtude de que a qualidade do som, é muito melhor e superior ao som de um CD, isto além do fato de ter um disco de vinil, dar um status diferente a música, isto ainda sem falar, na cultura de que todos os DJs,  utilizam em seus trabalhos e apresentações, muitos discos de vinil. Os jovens dizem e já comentam,  que a sensação de um som antigo, é tão legal, que no final de cada música, todos os comentários, são a respeito da qualidade do som, onde foi possível distinguir o som de cada instrumento musical, que havia participado daquela gravação, coisa que em um disco de CD era  difícil ou quase impossível dos jovens ouvintes apontar, qual instrumento  musical estava sendo tocado, e qualinstrumento havia participado daquela gravação.  Escutar um ‘bolachão’, exige um ritual todo especial, onde realmente existe um detalhe que nos remete ao passado, que é aquele ruido ou aquele barulhinho que faz a agulha, quando ela desliza sobre o disco de vinil.

Ainda existem lançamentos em LP

Pela a nossa pesquisa, encontramos ainda apenas duas fábricas de disco de vinil, no Brasil, que se localizam nas cidades de Niteroi no Rio de Janeiro e Goiânia, que ainda fabricam este tipo de disco, mediante apenas por encomenda das gravadoras e dos seus artístas, que assim desejam. Uma destas gravadoras é a Polysom Brasil, de São Paulo, que sempre quando o desejo de seus artístas, ela lança trabalhos em CD e em vinil. Sendo que o preço destas raridades é bem alto, e estas  raridades são encontradas apenas em lojas especializadas, na cidade de São Paulo.

Um prazer que custa caro

Hoje, para quem quizer entrar no mundo do vinil,vai ter que fazer um bom investimento, pois somente um bom toca discos, utilizado pelos DJs, da  marca de alta qualidade, que se chama ‘Technics’, custa aproximadamente mais de 4 mil reais, sendo que uma agulha da marca ‘ Shure’ não sai por menos de 1.200 reais a unidade e um  pre amplificador custa mais ou menos doi mil reais.  Sendi que todos estes aparelhos podem ser encontrados na cidade de São Paulo, em lojas especializadas, que  se localizam no bairro de Santa Efigênia.

 

Outras opções

É  que o leitor procure este aparelhos, em lojas de sebo, da capital paulista e que vendem algumas eletrolas que ainda funcionam e que estejam em bom estado. Em São Paulo, tais relíquias podem ser encontradas na loja ‘Safari’, por intermédio do telefone ( 11) 4210 -0100, junto com um toca disco, para vinil , acoplado com um gravador para CD, com um preço total de aproximadamente 5 mil reais.

Dicas para conservar o seu disco de vinil

Para manter os seus discos de LPs, sempre emordem, alguns cuidados são fundamentais, como uma limpeza cuidadosa e um armazenamento adequado, e que são fatores vitais para se obter umsom de qualidade e uma maior longevidade para os seus discos.

1º É necessário  lavar os discos, com algodão molhado, quando os mesmos estiverem engordurados.Faça isto no sentido das linhas da gravação do disco, utilizando apenas água e algodão.  Jamaais utilize alcool, solventes ou silicone. Jamais solte a agulha em cima do disco,leve o braço do toca-discos sempre de maneira bem suave,para não arranhar os discos ou danificar a agulha- fono captadora de sons.

2º Todos os discos devem ser guardados sempre em posição vertical, jamaais devem ser guardados deitados, uns por cima dos outros, pois senão eles  ficarão empenados.

3º O ideal é que os discos sejam envolvidos  e guardados em envelopes de plasticos, pois aí os mesmos nãao sofrerão a ação da temperatura e nem ficarão colados ou aderidos aos sulcos da gravação.

Onde adiquirir em São Paulo discos de vinil ( raridades)

Loja Disco 7 – Rua 7 de abril, loja nº 24 galeria Nova Barão ( Centro)

Loja Marchê Discos – Rua Matheus Grou 634 – Bairro Pinheiros

Discomania – Rua Augusta nº 560 centro

Velvet  Discos – Rua 24 de maio 116, loja 26 centro

Sebo Jovem Guarda –  Rua da Mooca 3.401 – Bairro Mooca

Pop’s Discos – Rua Teodoro Sampaio 763 loja 4 centro

Eric Discos – Rua Arthur Azevedo 1813 – centro

 

Os grandes colecionadores de discos de vinil

Eu, me considero  um razoável colecionador de discos de vinil, sendo que esta antiga paixão, já me acompanha há muitos anos, desde a minha infância, em minha terra natal ( Formiga), foi lá que tudo começou.Sempre tive uma grande atração pelos discos de vinil, tudo pela lata qualidade do som e também pela beleza das capas dos discos, coisas que sempre me atrairam muito. Eu posso afirmar que a minha coleção de discos é bem eclética e variada, contém de tudo, inclusive algumas raridades. De Belo Horizonte, conheço alguns grandes colecionadores de discos de vinil, que são  entre alguns: o Antônio  Carlos Figueiredo, Edu Pampami, Ricardo Marquez, Hélcio Borges, Alberto Jorge e Everardo Azevedo, que possuem muita coisa boa e bem rara. Daqui de Araxá destaco a atuação de alguns bons colecionadores, que são entre alguns:  o Paulo Roberto,Fabiano do Posto Shell, o Geraldo Alves ( Gerê), o Olavinho Drummond, o Júlio do Barreiro, o Adenir Danúbio Azul e o amigo Carnarinho Brown, todos pesquisadores de ótimas coleções.

Fim