Destaque »

Francelino Cardoso Júnior: Levando a vida contando boas histórias

21 de setembro de 2018 – 16:59 |

No final da semana que passou ( sexta-feira, dia 14 de setembro),  os pequenos alunos da Escola Municipal Alice Moura de Araxá, foram presenteadas com a visita do …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

Conferir o dia a dia

Conferir o dia a dia

Faz umbem danado dar uma geral no que se fez, não fez …ou a vida fez como quis.

Meditar sobre os acontecimentos, arrumada caprichosa no coração.

Não vale infernizar o “depois” do já feito com arrependimentos, cobranças e desassossego emocional.Certo ou errado passou e pronto!

Erros são mestres em ensinar lições de crescimento pessoal.

Dar uma guinada em pensamentos cinzentos e atitudes questionáveiszera insatisfações.

Guardar o que foi bom?  Beleza pra empurrar pensamentos ruins.

Xô, fazedores de tristeza sem precisão!

Que mania ingrata é essa de esquecer tanta coisa que agrada e lembrar-se apenas daquilo que desagradou? Uma falha ou outra não enterra boas ações sem conta…

O ser humano lembra o caleidoscópio com muitas faces. Metáforaspiedosas rezam a Criação.

Quer coisa mais bonita que a arte exibida com o toque suave no caleidoscópio?

Emoções nadam em olhos marejados.

Gente também gosta de toques e olhares que desenhem amor colorido no coração.

Coisa boa e ruim acontece toda hora.

Levar em conta o positivo, gol de placa na peleja complicada de viver. E sobreviver.

Escuto com paciência, observo interessada, faço o dever de casa, quando o calo é no meu pé.

Depois de tanta coisa na vida, picuinhas bobas nem chego a notar.

Estar a postos pra cumprir a agenda lá de cima, sem a mínima noção do que vem, já é uma barra, imagine procurar amolação de graça.

Até chatice dá pra levar numa boa.

Nessas prosas de falação de doença, por exemplo. Acho graça, se estranham minha falta de assunto. Pra não quebrar o clima, às vezes até conto do erro médico que me amputou o útero.

Envelhecer atento pra não aborrecer, de olho na impaciência implicante que azucrina, é bom.

Palestra comprida e chata que me tirava do sério, hoje dá pra levar.Esforço-me. Sem exagerar.

Consigo falar um pouco da língua dos jovens, me dou bem com as crianças, troco figurinhas, com qualquer idade, mimo a sobrinhada querida. Os mais chegados, mais! Ninguém é de ferro!

Custoso descascar abacaxi.Tanto a fruta como os normais do cotidiano. Descasco assim mesmo. Fruta preferida e os mandos da vida, Quem sou eu pra recusar.

Telefone calado horas, tocando justinho ao abrir aa torneira do chuveiro. Tô mentindo?

Encomenda do exterior. Um trabalhão pra achar e entregar. Preço em moeda estrangeira não bate a nossa. Inda mais com o real capengando. De bom parecer só aentrega de graça.

Senso de humor à parte, o dia a dia tem surpresas de arrasar.

O querido te abraçando apertado, alívio depois da preocupação, flores batendo à sua porta,música tocando estupenda, livro que nem a madrugada consegue fechar, a saúde abençoada..

Basta fazer o balanço. O lucro de quem investe no bem viver é sempre maior.

Custa nada dar um descontão nesses cálculos complicados…

Gente faz ruindade com gente, mas muito mais gente, faz bondade com gente.

Matemática infalível de amor, perdão, condescendência, harmonia e unidade.

Bendita conferência do dia a dia.

Estar vivo com poesia!