Destaque »

Araxá Esporte vence Ponte Nova e segue com 100% de aproveitamento na Segundona

20 de agosto de 2018 – 17:35 |

Jogando mais uma vez longe da torcida alvinegra, por causa do veto da Federação Mineira de Futebol, ao estádio Fausto Alvim, o time do Araxá Esporte Clube, venceu de novo no Campeonato Mineiro da …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

AQUELA PRAIA BONITA, DO RIO ABAETÉ…

Era verão, naquela manhã quentinha, pois as cinco da matina já faziam 28 graus.
Benedito como de costume, já tinha dado o grito, batendo panela anunciando que o engasga lobo estava pronto, enquanto isto, as saracuras já faziam sua alvorada, anunciando também o inicio de um novo dia. Acompanhadas pelos inhambus e seriemas, era um barulhão danado. Nas arvores, a passarinhada, principalmente os pássaros pretos e canários, cantavam felizes para ornamentarem ainda mais a aurora. No fundo deste quadro, o rei do universo, vinha aos poucos enviando a terra, fachos de luz colorida, anunciando sua chegada, abrindo um novo dia. Como é bonito e romântico o nascer de um novo dia, naquela natureza tão selvagem, tão simples e tão sensível. Estávamos acampados naquela linda praia do rio Abaeté, lugar muito bonito, onde podíamos ali pertinho das barracas fazer nossas pescarias. Naquela hora, em que reforçávamos para mais um dia de trabalho, saboreando o gostoso tira jejum que Benedito, caprichosamente nos oferecia. Terminado o lanche, seguimos para a seva, ali pertinho das barracas mesmo. Logo, as primeiras fisgadas, trazendo lindas piaparas e até um moleque de suruba. Foi uma manhã produtiva, pois ali tinha peixe muito bem sevado, porque Benedito lavava lá sua cozinha, panela, pratos e tudo mais. Pescávamos até quando, Benedito nos gritava que o almoço estava pronto, voltando a pescar depois das quinze horas até ás dezesseis. Nas tardes, na entrada da noite, éramos visitados pelas rapozinhas e cachorros do mato, que vinham matarem a fome, num cocho que Benedito lhes servia os restos de comida, chamávamos este momento de novela de televisão. Nas madrugadas era o show das onças, na mata esturrando a noite inteirinha, eram de oncinhas á canguçus e suçuaranas. Timha hora que pareciam estarem brigando, outras horas pareciam estarem acasalando, naquele cafusuê danado segundo Benedito. Enquanto aguardávamos o jantar, era nossa hora de divertir com piadas e causos, enquanto bebericávamos em gostosas goladas da pinguinha mineira alem de gostosos tira gostos, que Benedito caprichosamente nos servia. Como eram boas nossas pescarias, uma turminha muito unida que sempre programávamos nossos passeios, com muito entusiasmo, assim sendo, nunca perdíamos um bom fim de semana. Porem aquela pescaria deixou saudades, pelo resultado positivo, ao fisgarmos lindos exemplares, também pelo passeio e as engraçadas piadas, contadas antes dos jantares. E foi, esta uma das gostosas pescarias, que ficaram na saudade, principalmente por termos como lugar de acampar…
.AQUELA PRAIA BONITA, DO RIO ABAETÉ…
francelinocardosojr@hotmail.com