Destaque »

Catarina enfrenta ventos fortes, mar agitado e baixa temperatura da água na travessia do Canal da Mancha

13 de setembro de 2019 – 18:25 |

Por Maurício de Castro Rosa
O ser humano é o único animal que arrisca sua vida sem ser para comer ou se salvar de um predador. Ele arrisca a vida por adrenalina, por emoções, por desafios, …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

19 03 08 PESCARIA, É UMA BOA AVENTURA

Estávamos pescando no rio Crixás, naquela manhã fresquinha, pois em poucas horas o tempo mudaria. Na mata, as grandes árvores de madeira de lei, deixava cair no chão, as últimas gotas do orvalho caído durante a noite fria, em princípio de inverno. Nas barracas também gotículas caiam da lona, proveniente da evaporação noturna. Saracuras três potes, davam com todo estardalhaço, com aquele canto estridente, seu recado, acompanhadas de seriemas e inhambus, o aviso da chegada do dia. A aurora, o sol com seus raios luminosos, compartilhando naquele ambiente tão selvagem, na apresentação do espetáculo da natureza, o amanhecer no sertão Lá, tudo é simples e bonito; parece que a natureza é diferente naquela parte da terra tão romântica, tão sensível. Enquanto eu distraído, admirava a tudo aquilo, Benedito grita dizendo que o rebenta peito estava pronto. Era muito eficiente nosso cozinheiro, café, leite, suco de maracujá (da fruta), bolo de fubá, biscoito frito e a famosa pavesa. Depois daquele reforçado tira jejum, fomos ao trabalho. Não precisávamos ir longe, pois ali pertinho das barracas mesmo, estava o bom pesqueiro. No entorno do rio, circundavam grandes pedras, onde as águas vinham descansar das grandes corredeiras formando um poço muito grande e fundo. Depois das corredeiras, aquela água tão violenta, vinha acalmar naquele lindo poço. O remanso no centro, dando a impressão de que ali existia algum túnel. Porém era ali o bom pesqueiro morada segundo nosso guia, dos grandes peixes. Pescamos com ótimo resultado, até ás onze horas, fisgamos até uma respeitável cachara de mais de quarenta quilos, além de cachorras, piaus, tucunarés e outros .Benedito tinha preparado um grande almoço, verdadeiro banquete segundo ele, muito entusiasmado. Não faltando a gostosa cachara assada. Voltamos a pescaria às quinze horas, com o mesmo sucesso de cedo. Pescamos até ás sete horas e viemos para o bate papo costumeiro, enquanto aguardávamos o jantar. O sol naquela hora, parecia cansado de seu trabalho na terra, e ia aos poucos escondendo atrás da serra, nos oferecendo um lindo espetáculo, o crepúsculo. Seus raios luminosos e de cores multivariadas, parecia tingir todo aquele universo selvagem. É a linda poesia silenciosa da natureza, um verdadeiro show de luzes querendo tingir todo aquele poético universo. Cada momento no campo, é uma linda surpresa, são momentos indescritíveis organizado pelo senhor do mundo. É Deus mostrando com simplicidade sua força, é a vida….Nós pescadores, que podemos conviver com esta natureza tão bonita e selvagem, temos a oportunidades de vivermos estes lindos momentos. E em cada….
PESCARIA, É UMA BOA AVENTURA…
francelinocardosojr@hotmail.comA
Com a língua bifurcada, ela seguia os movimentos do rato, enquanto procurava aproximar de seu jantar. Minutos depois o bote certeiro e cambaleaste o rato saía tentando fugir e ao mesmo tempo ela o seguia. Á poucos metros dali ela o pegou,
e pela cabeça foi engolindo aquele saboroso manjar das cobras. Depois de
deglutir sua presa, foi embora devagarinho e sabíamos que demoraria uma
semana para um novo almoço. A jaracuçu é uma das cobras mais perigosas e
venenosas brasileira. Sua presa pode furar uma bota de borracha e seu veneno é
fortíssimo, alem disto sendo ameaçada pode até atacar. Porem naquela tarde,
pudemos assistir a mais um espetáculo, em que um é sacrificado, para a vida do
outro, é a lei da natureza. Nunca mais vimos aquela cobra tão bonita e tão
grande, A JARACUÇÚ PERIGOSA.
06/04/07