Destaque »

Fiscais da Vigilância Sanitária de 8 cidades participam de oficinas em Araxá

21 de maio de 2019 – 16:42 |

Os profissionais que trabalham com fiscalização no setor de Vigilância Sanitária na Microrregião do Planalto de Araxá se reuniram no último final dee smeana.  Nos encontros as equipes participaram de oficinas onde …

Leia mais »
Esporte
Cultura
Turismo
Meio Ambiente
Responsabilidade social
Home »

19 02 23 COMO É GOSTOSO, PESCAR NA CHALANA

O rio Araguaia, é sem dúvida o rio mais bonito deste país, e como é gostoso, usufruir de suas maravilhas, estando numa chalana por quinze dias. Desta vez estávamos na chalana do Índio. Pescador e guia naquela região, com mais de setenta anos de idade, o mestre demonstrava sua habilidade e conhecimento. Iríamos pescar as famosas pirararas, o peixe mais bonito de água doce e também, um dos monstrengos, que também é o peixe mais bonito, que chega a passar dos cem quilos de peso. Nosso objetivo seria um tanque, na saída de uma corredeira ali perto, rio a cima do lugar que estávamos. Uma viagem muito mais romântica e divertida, pois vimos capivaras que pulavam na água ao nos perceber, lontras, ariranhas e até as tartarugas que estavam na praia para desovarem. Por estarmos na chalana, não tínhamos lugar fixo, mudávamos de acordo com a opinião do experiente Índio. Fomos aproveitando a viagem não perdendo tempo para pescarmos. Finalmente, chegamos no grande tanque; as águas desciam da cachoeira e pareciam ali descansarem, para continuarem sua viagem. Era sem dúvida, um tanque muito grande, com as águas muito quietas e mansas, sinal evidente de sua grande fundura. Uma grande mata contornava o grande rio, tendo na divisa dos dois uma linda praia. Na mata seus moradores inclusive os símios: macacos prego, aranha, preto e os barulhentos bugios ou guaribas, pareciam acomodarem para passar a noite. Pássaros e animais em algazarra pareciam despedir, com de um dia trabalhoso, pois já passava das dezenove horas, tendo o sol já se despedindo. Depois de certo tempo, o silêncio era total; a lua aparecia com toda força, clareando aquele sertão tão selvagem e bonito. Índio apoitou a chalana no centro do grande tanque, dizia o velho mestre ser ali o lugar ideal para fisgarmos as pirararas. O tempo passava e tínhamos pegado duas boas pirararas, uma de uns vinte quilos e outra monstrenga de oitenta quilos. Tendo ainda fisgado lindos piaus e cachorras, ficando pescando na área de lazer da chalana, enquanto na cozinha, Benedito já preparava o jantar. Aproveitando e admirando a entrada da lua cheia, bebericávamos e também jogávamos conversa fora rindo das gozadas piadas. Ali ficamos até mais tarde, naquela verdadeira festança, em seguida fomos descansar o lombo. Era esta nossa rotina, pescando e divertindo, assistindo a chegada de animais nas margens para saciarem a sede. Eram veados, onças e até uma linda anta chamava nossas atenções, pois chegava de mancinho, muito desconfiada e depois entrava no rio e nadava uma boa distância. Foram dias maravilhosos, aquelas verdadeiras férias e o mais importante é…
COMO É GOSTOSO, PESCAR NA CHALANA
Francelinocardosojr@hotmail.com